PousoAlegrenet

Menu

TJMG nega pedido contra Intervenção no Iprem de Pouso Alegre

Diretores foram afastados depois da instituição ter sido alvo da "Operação Encilhamento", da Polícia Federal, que investiga fraudes

Polícia Federal realizou operação no Iprem (Foto: PousoAlegrenet)

A justiça indeferiu nesta quinta-feira (7) mais um pedido dos dirigentes afastados do Instituto de Previdência Municipal de Pouso Alegre, o Iprem, para retornar aos cargos. A decisão foi do desembargador Gilson Soares Lemes, do TJMG.

Um pedido de liminar de igual teor também já havia sido negado em primeira instância no mês de maio. O mérito do recurso ainda será analisado pela corte do TJMG.

A intervenção da prefeitura no Iprem aconteceu em abril, depois da instituição ter sido alvo da “Operação Encilhamento”, da Polícia Federal, que investiga fraudes em aplicação de recursos em fundos de investimentos. Na época, documentos e computadores foram apreendidos no Iprem.

Na decisão, o Tribunal de Justiça afirma não ter encontrado motivos para conceder liminar aos diretores, além de justificar que o instituto é alvo de investigação da Polícia Federal e da Receita Federal, que apontaram em relatório preliminar fortes suspeitas de fraudes.