PousoAlegrenet

Menu

Leite é tema do 5º Festival Sabores e Saberes de Santana

Festival acontece até o domingo, 02 de setembro

“O 5º Festival Sabores e Saberes chega com uma nova roupagem em 2018.

Com predominância das cores preto e branco, a cidade se reveste para dar identidade aos sabores e saberes que ressaltam a produção do leite, nosso ouro branco.

Silvianópolis conta hoje com uma consciência construída da importância das cooperativas no resultado final do produto e sua garantia de preço.

Do pequeno ao grande produtor, do queijo artesanal ao industrial, a cidade se faz berço de uma identidade singular.  Produtos derivados do leite e deliciosos quitutes se juntam à culinária mineira – foco do Festival desde sua implementação, em 2014 –, com o propósito de oferecer deliciosos sabores.

Em tempo de crise, o Festival acontece sob o alicerce de patrocínios e muito trabalho de uma equipe que não mede esforços para promover uma festa linda para todos.

No miscigenar dos sabores e saberes valoriza-se a cultura local. A Rede Municipal de Educação desenvolveu o projeto pedagógico com o tema Leite, sabor da vida, slogan do Festival, contemplando significativos trabalhos de alunos, expostos durante o evento.”

São palavras da Secretária Municipal de Educação e Cultura de Silvianópolis, Maria José Franco Fernandes, que divide a coordenação geral do evento com Elaine Cristina Carvalho.

Entusiasta com o tema do Festival, o prefeito de Silvianópolis, Vitor Neri de Morais, que também é produtor de leite, comenta: “O leite faz parte da minha história de vida. Faz 35 anos que sou produtor. É a nossa principal cultura, depois vem o café. Sempre fui um incentivador do cooperativismo e agora, como prefeito, estou incentivando a organização dos produtores que ainda não são associados às cooperativas do município”.

O Prefeito ressalta o apoio recebido da Coopersil – Cooperativa dos Produtores de Leite de Silvianópolis e Região, do Laticínios Sulminas, do Sindicato dos Produtores Rurais de Silvianópolis, do  Sindicato dos  Trabalhadores Rurais de Silvianópolis e Turvolândia, e da Coopervass  e a parceria da Emater, da Câmara Municipal de Silvianópolis, das secretarias de governo  que tornou possível a realização do evento.

LEITE, O SABOR DA VIDA

A proposta do tema desta edição – leite – surgiu de conversas com produtores do município e com a Emater local. Hoje o leite é o principal produto que movimenta a economia local – são mais de 40mil litros/dia comercializados em laticínios na cidade e fora.

O tema contagiou a todos. A comunidade local está produzindo deliciosas receitas à base de leite – ou o leite como um dos ingredientes – para participar do Festival de Pratos Típicos – Leite e seus Derivados cuja culminância será realizada no domingo (2 de setembro), com a coordenação da Emater da Regional de Pouso Alegre, parceira do evento.

O microempresário José Sebastião Garcia, do Laticínios Montanhas de Minas, produziu um super queijo  – 73 quilos  – que será ofertado para degustação na tarde de sábado – 01 de setembro. Envolvido nesta atmosfera do leite, José decidiu fabricar um doce de leite especial e fazer o lançamento durante o evento. E detalhe: o doce de leite não leva conservantes. Com certeza, irá trilhar um caminho de sucesso.

Mais novidades. O tradicional Laticínios Sulminas, instalado na cidade em 1977, escolheu o Festival para apresentar o seu novo produto – o Requeijão Gold –, que estará no mercado em 2019.

Também é momento para homenagear. Das terras de Alagoa, sul de Minas, virá Oswaldo Filho, o divulgador do Queijo Artesanal de Alagoa, que em 2017 foi premiado na França.  Ele irá contar esta história de empreendedorismo local com degustação do queijo famoso. E para quem quiser levar o queijo para casa tem que correr, pois serão apenas vinte peças para venda.

O cenário do evento é todo decorado em branco e preto, simbolizando as raças de gado de leite do município, destaques para a vaca Gertrudes e seu bezerrinho (ainda sem nome) – produzidos por um artesão paulista especialmente para este projeto e para o curralzinho de madeira, onde habita a dupla. Vale ressaltar o capricho dos expositores locais, que decoraram suas tendas com o tema do evento.

Da cozinha do Festival serão servidas tachadas com pratos preparados à base de leite como o arroz doce assado e ambrosia da dona Glória, culinarista das antigas, de Pouso Alegre.  Maria Lúcia, da Emater, prepara um delicioso doce de leite pastoso.  A Pós-Doc Bebidas Artesanais, de Pouso Alegre, irá apresentar ao público a cerveja com lactose.  O curso de Gastronomia da Univás, parceiro do evento desde sua criação, comandado pelo chef Avner Pires, irá ministrar a aula-show Polenta defumada com ragu. Estas são algumas atividades gastronômicas, pois a cozinha estará sempre em movimento.

Para as crianças, uma programação especial. E vem lá de Santa Rita do Sapucaí. O curso de Pedagogia da FAI irá realizar oficina gastronômica e atividades recreativas e lúdicas durante a tarde de sábado (1 de setembro)

E no palco, apresentações culturais ecléticas que irão agradar todo tipo de público. Confira a programação abaixo:

PROGRAMAÇÃO

29 de agosto – quarta-feira

19h – Roda de conversa com produtores de leite de Silvianópolis e da vizinhança

Coordenação: Alexandre Augusto Rossini Kurachi, coordenador técnico regional de bovinocultura e Daniel de Oliveira, extensionista agropecuário do escritório de Silvianópolis – Emater/Pouso Alegre [Escritório da Emater – Silvianópolis]

30 de agosto – quinta-feira

9h – Missa em Ação de Graças – aniversário de emancipação política de Silvianópolis [107 anos]

16h – Abertura das tendas

16h – Abertura da Exposição Arteiras de Santana

19h – Abertura oficial do Evento

Hino a Silvianópolis: professora Lucimara Goulart – Coral do Ciemsa Vozes de Ouro Apresentação da música Leite, Sabor da Vida [composta especialmente para o evento]

Letra: Maria José Franco Fernandes

Arranjo: professora Lucimara Goulart

20h – Apresentação CRAS – Dança Típica Holandesa [oficina pedagógica com as crianças]

21h – Show Le Guimarães – Cachoeira de Minas [palco]

31 de agosto – sexta-feira

18h – Abertura das tendas

18h – Abertura da Exposição Arteiras de Santana

18h – Cozinhando, Proseando e Cantando: gente de Santana e da vizinhança [cozinha do Festival]

20h – Folia de Reis Centenária [palco]

20h – Apresentação CRAS [oficina de ballet infantil]

20h30 – Banda Guardiões do Rock – Escola Polimusica – Pouso Alegre [palco]

21h – Banda Trumai – Cambuquira [palco]

23h – Banda Gato Vacilão – Pedralva [palco]

01 de setembro – sábado

10h – Abertura das tendas

10h – Abertura da Exposição Arteiras de Santana

11h às 15h – Recreação, gastronomia infantil, pintura, contação de histórias – Curso de Pedagogia da FAI – Santa Rita do Sapucaí [coreto]

12h – Dona Glória – culinária artesanal: arroz doce assado e ambrosia – Pouso Alegre [cozinha do Festival]

13h – Tachada: Penne ao molho quatro queijos – Chef Lei Paiva – Silvianópolis [cozinha do Festival]

14h às 17h – Apresentações musicais [palco] – Banda Neo Real – alunos do Instituto Federal de Pouso Alegre

Aline Beraldo – apresentação de violino e piano – Borda da Mata

Pedro Henrique e Maria Luiza – Silvianópolis

14h – De Alagoa para a França – apresentação do Queijo Artesanal Alagoa – Oswaldo Filho – Alagoa [cozinha do Festival]

15h – Tachada: doce de leite pastoso – Maria Lúcia Carvalho Tavares, extensionista de bem-estar social – Emater/Pouso Alegre [cozinha do Festival]

16h – Degustação do Super Queijo Sabor de Santana – José Sebastião Garcia – Laticínios Montanhas de Minas – Silvianópolis [cozinha do Festival]

17h – Workchope de Cervejas Especiais – Cerveja com Lactose [com degustação] – Pós-Doc Bebidas Artesanais – Pouso Alegre [cozinha do Festival] vagas limitadas/inscrições prévias

18h – Apresentação das Congadas Nossa Senhora do Rosário e São Benedito – Silvianópolis

19h – Apresentação do CRAS – Oficina Santa MusicArte [Som na lata/teatro/flauta/violão/ Exposição de caligrafia]

20h – Apresentação da música Leite, Sabor da Vida [composta especialmente para o evento] Letra: Maria José Franco Fernandes

Arranjo: professora Lucimara Goulart

22h – Capitão Macedo Trio – São Paulo [palco]

24h – Tributo à Legião Urbana – Banda Livro dos Dias – São Paulo [palco]

02 de setembro – domingo

10h – Abertura das tendas

10h – Abertura da Exposição Arteiras de Santana

10h30 (depois da missa) – Coro Sacro do Cempa – Pouso Alegre – Comemoração dos 270 anos da Paróquia Santana [Igreja Matriz]

11h30 – Apresentação do CRAS – Oficina de MuayThai

13h – Apresentações dos talentos de Santana – Silvianópolis [palco]

13h – Aula-show: Polenta Defumada com Ragu – curso de Gastronomia da Univás

Coordenação: chef Avner Pires – Pouso Alegre [cozinha do Festival]

14h – Festival Pratos Típicos – Leite e Derivados – coordenação: Aline Oliveira Guides Kielblock,  coordenadora regional do bem-estar social – Emater/Pouso Alegre [cozinha do Festival]

15h – Apresentação do CRAS – Dança com a Idade Feliz

16h – Grupo Quarteto em Casa – Itajubá [palco]

18h – Encerramento: Orquestra Mineira Extremamente Caipira – Extrema [palco]

Participação especial: Grandpa Joel’s Coffee – Santa Rita do Sapucaí

* Fotos: Ana Beraldo, arquivos particulares e divulgação