PousoAlegrenet

Menu

Anos depois, Prefeitura volta a prometer a Zona Azul

Promessa é antiga. Se for mesmo implantada, cerca de 1 mil vagas do centro deverão ser incluídas no estacionamento rotativo público. Tempo máximo de permanência será de duas horas.

Poucos dias após anunciar a troca do Secretário de Trânsito, a Prefeitura de Pouso Alegre voltou a anunciar a implantação da Zona Azul em Pouso Alegre. A promessa que já é antiga, foi frustada a dois anos atrás. Agora, segundo a prefeitura, uma licitação foi concluida, e foi selecionada a empresa que será responsável pela operação do estacionamento público rotativo na cidade, também conhecido como Zona Azul. Pelo sistema, o estacionamento no hipercentro e adjacências passa a ser pago. A medida visa democratizar o espaço público e aumentar a oferta de vagas de estacionamento na região. Aproximadamente 1 mil vagas devem integrar o regime de rotatividade.

A administração e operação da Zona Azul será feita pela empresa vencedora do certame, a Centra Serviços Limitada EPP. Seu controle será totalmente informatizado. A empresa fica responsável também pela contratação de 34 profissionais que farão o acompanhamento do estacionamento rotativo. Divididos entre monitores e supervisores, eles começam a ser contratados nos próximos meses e receberão treinamento específico para desempenhar a função.

Os estudos para implantação da Zona Azul e processo licitatório foram concluídos pelo ex-chefe da pasta de Transporte e Trânsito, Marcos Aurélio da Silva, que desde a última quinta-feira (03) ocupa a Secretaria de Desenvolvimento Social. A implantação do sistema será conduzida por Luiz Carlos Delfino, que assumiu a Secretaria de Transporte e Trânsito (SMTT) também na quinta-feira (03).

“Temos pela frente o desafio de adotar não só a Zona Azul, mas uma série de outras medidas para melhorar o fluxo e democratizar o trânsito na região central da cidade”, atesta o secretário recém-empossado.

Divulgação PMPA

Divulgação PMPA

Como vai funcionar

O sistema de gerenciamento da Zona Azul será totalmente informatizado. Após estacionar o veículo em uma das vagas integrantes do estacionamento rotativo, o condutor deverá se dirigir a um dos pontos de comércio cadastrados para fazer a venda de bilhetes. No entanto, não é necessário retornar ao veículo para deixar o cupom. Os dados do automóvel são registrados após a compra do bilhete e ficam online para consulta dos monitores, que farão a conferência do estacionamento rotativo com o auxílio de um tablet conectado à internet.

O valor do estacionamento deve ficar entre R$ 1,50 e R$ 2 para cada hora de permanência. A Prefeitura ainda definirá o valor exato nas próximas semanas. Os motoristas que estacionarem na Zona Azul e não fizerem a regularização estão sujeitos a multa por estacionamento irregular e à remoção do veículo.

“É uma medida bastante desejada pela população e necessária para aliviar a falta de vagas de estacionamento no hipercentro”, diz Luiz Delfino.

Frota avança

O desafio do município para organizar o tráfego fica maior a cada dia. O crescimento econômico acelerado de Pouso Alegre e região tem congestionado as ruas do município. De 1999 até julho de 2013, a frota das cidades que compõem a área de influência de Pouso Alegre mais que dobrou. Passou de 87,5 mil para 210 mil veículos. Apenas em Pouso Alegre, a frota registrou crescimento de 129% no mesmo período, passando de 30,8 mil 70,6 mil.

Prazos

O contrato com a empresa vencedora do certame deve ser assinado nos próximos dias. A ordem de serviço para início dos trabalhos será dada em até 60 dias.

“Todo o trabalho está sendo feito para que tenhamos a Zona Azul em funcionamento ainda neste segundo semestre”, atesta o secretário Luiz Delfino.


Warning: file_put_contents(/home/pousonet/public_html/wordpress73dvc/../aux_cache/noticia/2014/07/zona-azul-em-pouso-alegre-deve-voltar-2o-semestre/index.html): failed to open stream: Arquivo ou diret�rio n�o encontrado in /home/pousonet/public_html/wordpress73dvc/wp-content/plugins/htmlcache_with_wpcache/htmlcache_with_wpcache.php on line 378