PousoAlegrenet

Menu

Semana do Autismo é marco na luta pela conscientização em Pouso Alegre

Calendário de sensibilização e discussão sobre práticas pedagógicas de inclusão plena de crianças autistas no ensino foi organizado pela Câmara de Vereadores com palestras, caminhada e exibição de cinema

Foto: Câmara

Foto: Câmara

A Semana de Conscientização do Autismo organizada pela Câmara de Vereadores de Pouso Alegre se encerrou na noite da última sexta-feira (29) deixando lições importantes. Ao longo de cinco dias, foram duas palestras, uma caminhada de sensibilização pelo centro da cidade e uma exibição de cinema especialmente projetada para crianças autistas. O engajamento do público nas atividades mostrou o poder de mudança que pode ser alcançado pela mobilização social e evidenciou que informação e conhecimento são as melhores armas contra o preconceito, além de ferramenta indispensável à inclusão social e educacional.

Ficou clara também a necessidade da aproximação entre educadores, pais e especialistas para que novas práticas pedagógicas garantam a inclusão plena de alunos autistas na vivência escolar e possibilitem a eles atingir seu máximo potencial na educação formal e na vida em sociedade. “Foi uma semana repleta de momentos tocantes, mas que, principalmente, apontou caminhos para avançarmos nesse debate, incluindo toda a comunidade escolar, estudiosos e a sociedade em geral. E nossa principal arma para conduzir melhorias no ensino e no convívio social das crianças autistas é a informação”, avalia o presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Câmara, o vereador Rafael Huhn (Rede).

Foto: Câmara

Foto: Câmara

A superintendente regional de Ensino, Andréa Adão sugeriu que o calendário do ensino adote de forma definitiva a Semana organizada pela Câmara de Vereadores. “A valorização das diferenças é o primeiro passo para que oportunidades iguais sejam dadas para todos. Para tingirmos este objetivo, mobilizações como a da Semana de Conscientização do Autismo são fundamentais”, considerou a educadora, ressaltando que avanços importantes só podem ser obtidos com o envolvimento de toda a sociedade em espaços democráticos de discussão.

Se práticas pedagógicas inovadoras e o conhecimento acerca do Transtorno do Espectro do Autismo são fundamentais em sala de aula, a postura do professor diante do aluno também é crucial. Ela deve ser generosa e calcada no ‘amor’. Este foi o argumento mais defendido pela secretária de Educação Cleidis Regina Modesto. Para a educadora, é esta postura de compreensão que vai ajudar os professores a encontrar a melhor forma de se ligar ao aluno e estabelecer a troca de experiências que exige a relação aluno e professor.

Para o presidente da Câmara, o vereador Maurício Tutty (PROS), o Legislativo de Pouso Alegre deu um belo exemplo de como o poder público pode estimular debates fundamentais e ajudar a sociedade a avançar em temas complexos. “A semana promovida pela Câmara de Vereadores aproximou os principais atores ligados às discussões que envolvem o autismo. De uma só vez, promoveu-se um debate de alto nível e o recado enviado à sociedade foi claro: ‘Este tema é relevante, precisamos parar e refletir sobre ele’”, analisou.

Foto: Câmara

Foto: Câmara

Ao longo da semana, os vereadores acompanharam de perto a Semana de Conscientização do Autismo. Os vereadores Hélio da Van (Rede), Ney Borracheiro (PV), Braz Andrade (PPS) e Lilian Siqueira (PSDB) foram alguns dos presentes na série de eventos que foi proposta e organizada pela Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Cecel), presidida pelo vereador Rafael Huhn.

O Grupo de Apoio a Pais de Crianças Autistas em Pouso Alegre encerrou o último evento da Semana com agradecimentos e reivindicações. Em nome do grupo, Edjane Mingorance agradeceu aos organizadores da semana, ressaltando a importância de atos que difundam conhecimento e informações acerca do autismo, e pediu que mais educadores sejam capacitados para trabalhar com o tema, especialmente como profissionais de apoio. “Vocês não tem ideia da contribuição que isso representa para nós, país que lidamos diariamente com esse desafio”, disse.

Foto: Câmara

Foto: Câmara

Especialistas
No plenário da Câmara, as expressões de boa parte das pessoas que acompanhou as duas palestras realizadas sobre tema deixaram claro como há ainda muito desconhecimento sobre o transtorno do autismo. Nas falas do professor e psicopedagogo Luiz Henrique Carneiro  e do médico Walter Fernandes Magalhães, especialista em pediatria e neurologia infantil, um misto de surpresa e curiosidade dominou a plateia, formada majoritariamente por pais e educadores. Para os especialistas, o grande desafio da sociedade é buscar mais conhecimento sobre o autismo e criar políticas públicas que garantam a inclusão educacional e, sobretudo, social desta parcela da população.

Foto: Câmara

Foto: Câmara