PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura gastou R$ 13 milhões com consultoria para aeroporto em Pouso Alegre

Valores deveriam ser ressarcidos pelo investidor que vencesse a licitação. Porém, licitação foi várias vezes adiada. Nos bastidores a informação é que não há investidor interessado

Projeto do Aeroporto de Pouso Alegre

Projeto do Aeroporto de Pouso Alegre

Se o Aeroporto de Cargas de Pouso Alegre não decolar, o prejuízo aos cofres públicos municipais deve ser de mais de R$ 13 milhões. É o que mostra a planilha de valores divulgada no edital de concessão do aeroporto.

Segundo a planilha, o investidor que ganhasse a licitação teria que reembolsar a prefeitura quase R$ 20 milhões. Desses, apenas R$ 6 milhões seriam para serviços que ainda não foram realizados. O restante do valor, mais de R$ 13 milhões, se refere a consultorias como projetos e estudos que foram realizados para o projeto.

Confira a tabela abaixo

Tabela de despesas a serem ressarcidas (Reprodução Tabela de Valores do Edital)

Tabela de despesas a serem ressarcidas (Reprodução Tabela de Valores do Edital)

O aeroporto

Com investimento inicial orçado em R$ 541,3 milhões, o projeto do Aeroporto Internacional de Cargas e Passageiros Padre Senador José Bento Ferreira de Melo prevê sua construção e operação por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). Ele deverá ocupar uma área de pouco mais de 5 milhões de m² próxima à Rodovia Fernão Dias. O projeto do novo aeroporto, que terá capacidade para receber aviões de grande porte, prevê pista de manobras, estacionamento e estação de esgoto.

Além de receber em troca a área de 350 mil m² ocupada pelo atual aeroporto do município, que faz transporte de passageiros em aviões de pequeno porte, a empresa que ganhar a licitação terá direito a explorar outras atividades no entorno do novo aeroporto por um período de 30 anos.

O aeroporto deverá ficar próximo aos bairros Cidade Vergani, Curralinho, Fazendinha e Cajuru, declarados como zonas aeroportuárias em projeto de lei aprovado pela Câmara em outubro de 2013.

Inviável financeiramente

Apesar de a prefeitura de Pouso Alegre negar, nos bastidores é dada como certo que os investidores não tiveram interesse no projeto da construção do Aeroporto em Pouso Alegre. Duas licitações já foram adiadas em cima da hora, segundo a prefeitura, porque os interessados teriam pedido mais tempo para analisa o projeto.

A viabilidade do projeto vem sendo questionada a mais de um ano. Um dos motivos apontados é que aeroportos de Cargas do país estão trabalhando muito abaixo de sua capacidade. É o caso de Viracopos, que fica a apenas 200 km de Pouso Alegre, e hoje atua com apenas 20% de sua capacidade. A viabilidade também é questionada por quem lê o estudo da FGV, que aponta por exemplo, que o aeroporto só teria fluxo de caixa positivo após 17 anos.