PousoAlegrenet

Menu

Juiz concede liminar para retorno de assessora na Câmara de Pouso Alegre

Ação foi impetrada pelo Vereador Hélio da Van e sua assessora. Presidente havia exonerado assessores após eleição. Justificativa era uma recomendação do Ministério Público. Para Hélio, os motivos seria sobra de dinheiro para repassar a Fundação

Hélio da Van e Mauricio Tutty teêm trocado acusações na Câmara

Hélio da Van e Mauricio Tutty teêm trocado acusações na Câmara

O Juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Pouso Alegre, Nereu Figueiredo, concedeu na tarde desta quinta-feira (27) uma liminar de urgência para que uma assessora retome seu cargo na Câmara Municipal de Pouso Alegre. Segundo o Juiz, a liminar foi concedida para evitar danos irreversíveis a assessora enquanto aguarda o julgamento do processo.

O mandado de segurança foi impetrado pelo vereador Hélio da Van (REDE), e sua assessora, Camila dos Santos. O vereador disse ao PousoAlegrenet que entrou na justiça por que desconfiou da decisão do presidente da Câmara:

“Percebi no presidente uma manobra para economizar o quanto mais puder dos recursos da Câmara. Dinheiro esse que será transferido para fundação e não teremos como fiscalizar uma entidade que nasce com o principal objetivo de agraciar o grupo derrotado com cargos. E na resolução dos cargos diz que o assessor é de livre nomeação do vereador. Por isso decidi entrar na justiça”, disse Hélio da Van.

O presidente da Câmara, Mauricio Tutty (PROS), foi procurado pela reportagem, mas não deu retorno até a publicação da matéria.

Hélio da Van e Maurício Tutty protagonizaram nas ultimas sessões discussões calorosas. Ambos trocaram criticas, acusações e ofensas. O embate entre os dois começou após a decisão do presidente de exonerar os Chefes de Gabinete dos vereadores, logo após a eleição.