PousoAlegrenet

Menu

Na surdina e as pressas, vereadores aprovam projetos polêmicos em Pouso Alegre

Houve doações de terreno e isenção de impostos para empresa, reorganização de loteamento, mudança na zona azul, e mudança de cargos e salários na câmara e fundação

Foi na surdina. Em poucos minutos, sem nenhuma discussão, e em duas sessões extraordinárias feitas uma atrás da outra. Na sexta-feira (30), quando a população e imprensa estavam com todas as atenções voltadas para a reta final das eleições, os atuais vereadores da Câmara Municipal de Pouso Alegre aprovaram pelo menos 6 projetos que, no mínimo, demandam atenção popular.

Houve doação de terreno e isenção de impostos a uma empresa; Mudança na Zona Azul; Desapropriação de área no cidade jardim; Reorganização de loteamento; Mudanças em cargos e salários de funcionários da Câmara, e da polêmica Fundação Tuany Toledo.

O projeto que mais chama a atenção é o da Zona Azul. Enviada pelo executivo, o projeto define que a Zona Azul passará a ser operada por um órgão competente do município, podendo ser posteriormente terceirizada.

Participaram da sessão dez vereadores: Ayrton Zorzi (PMDB), Dulcinéia (PV), Gilberto Barreiro (PRB), Hélio da Van (REDE), Lilian Siqueira (PSDB), Mário de Pinho (PT), Mauricío Tutty (PROS), Ney Borracheiro (PV), Rafael Huhn (RED) e Wilson Tadeu Lopes (PV). Em apenas um projeto houve um voto contrário. Todos os votos foram favoráveis aos projetos citados a cima. Desses dez vereadores, apenas Wilson (PV) conseguiu se reeleger. Outros cinco vereadores não participaram da sessão extraordinária.

Com exceção do projeto de doação de terreno e isenção de impostos a uma empresa, onde houve fala, mas não discussão, os outros projetos foram aprovados em questão de segundos. O total de tempo gasto para aprovação de todos os outros juntos foi de apenas 4 minutos.

Veja como era feita a votação:

* Atualização as 17h13 de 04/10/2016 para retirada de trecho citado sobre a taxa de R$ 20. Apesar de a taxa constar no projeto, uma emenda havia sido votada removendo trecho do projeto a que a taxa se referia.