PousoAlegrenet

Menu

Copasa tem 30 dias para conceber plano afim de mitigar lançamento de esgoto em Pouso Alegre

Comissão na Câmara identificou dezenas de pontos de despejo de esgoto, sem tratamento adequado, gerando investigação do Ministério Público Estadual e Federal

Reunião aconteceu na sede do Ministério Público em Pouso Alegre (Foto: Reprodução EPTV)

Promotores do Ministério Público Estadual e um procurador federal se reuniram nesta quarta-feira (21) com membros da Copasa e da prefeitura para tratar da acusação de despejo de esgoto no rio Mandu e Sapucaí.

A acusação foi feita pela Câmara Municipal, após uma comissão investigar a situação do serviço prestado pela Copasa e identificou dezenas de pontos de despejo de esgoto, sem tratamento adequado.

Na reunião, ficou decidido que a Copasa e a prefeitura deverão no prazo de 30 dias identificar os pontos críticos de dispensa de esgoto nos rios e conceber um plano de ação imediato para mitigar esses problemas.

A Copasa pediu ainda cinco dias para apresentar as licenças ambientais do Sistema de Tratamento de Esgoto de Pouso Alegre, e mais 30 para contratar um laboratório e apresentar dados pedidos durante a reunião.

Uma nova reunião entre MP Estadual, MP Federal, prefeitura e Copasa será realizada no dia 23 de março, após transcorrer os prazos pedidos no encontro desta quarta-feira.