PousoAlegrenet

Menu

Homem baleado em Pouso Alegre tem morte cerebral confirmada

Carreteiro foi baleado com três tiros. Suspeito chegou a ser detido, mas foi liberado

José Fernando Natalício da Silva foi morto após uma briga em bar (Foto: Arquivo da Família)

Foi confirmada nesta quarta-feira (18) a morte cerebral do carreteiro José Fernando Natalício da Silva, baleado na madrugada da segunda-feira (16) no bairro São João.

Fernando levou três tiros, na cabeça, na coluna, e no quadril. Ação foi gravada por câmeras de segurança.

O suspeito do crime, conhecido como Maribondo, foi detido pela Polícia Militar horas depois, na tarde da segunda-feira (16), mas foi liberado.

Segundo a polícia, no momento não se configurava o flagrante e a morte não tinha sido confirmada. A delegada do caso disse que dará andamento nas investigações.

Esposa pede justiça e rebate comentários

Nesta quarta-feira, a esposa e a mãe da vítima estiveram na delegacia cobrando providências. Elas falaram com o PousoAlegrenet.

A esposa, Regiane, pediu justiça. “Espero que a justiça seja feita. Porque ele era usuário de droga, mas nunca deixou faltar nada dentro de casa”, disse. “Esse maribondo não só matou de tiro, ele mata muitos jovens vendendo drogas, por dinheiro”.

Ela contou que o marido foi morto após uma confusão banal “O que fiquei sabendo é que ele foi cumprimentar esse tal de maribondo, a mão escapou e relou no pescoço do maribondo, que começou a discutir com ele, e os dois brigaram. O maribondo falou perto de todo mundo no bar que ia matar ele”.

Ela aproveitou e também rebateu comentários feitos nas redes sociais: “Meu marido nunca relou a mão em mim. Ele xingava todo mundo quando bebia, ele se alterava. Todo mundo que mora no bairro sabia. Eu trabalho em um hospital onde troco de roupa perto de várias pessoas, se ele me espancasse todo mundo saberia”.

A esposa conta que a família decidiu doar os órgãos do marido: “Perdemos ele, mas vamos salvar muitas vidas. Essa pessoa que fez isso não vai salvar ninguém”.