PousoAlegrenet

Menu

Juiz homologa renúncia da candidatura de Raphael Prado após impugnação do MP

Prado disse que sua renúncia foi para que a cidade tenha mais chances de eleger um deputado federal

Raphael Prado (de verde) anunciou sua candidatura ao lado do irmão, também politico, André Prado (Foto: Reprodução Facebook Raphael Prado)

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, Ricardo Matos de Oliveira, homologou o pedido de renúncia de candidatura a deputado federal do ex-vereador Raphael Prado.

Em nota publicada nas redes sociais, Prado disse que renunciou por Pouso Alegre já ter muitos candidatos, dando mais chance de a cidade eleger seu candidato.

Prado emitiu nota anunciando a desistência (Imagem: Reprodução Facebook Rafael Prado)

O Ministério Público havia impugnado a candidatura de Raphael Prado sob o fundamento de ele estar inelegível, por ter sido condenado em sentença penal transitada em julgado, quando não cabe mais recurso. A condenação foi por agressão física a uma ex-namorada.

A defesa de Prado alegou que ele não está mais inelegível, já que a pena já foi extinta, e pediu a retirada da candidatura de Prado por renúncia.

Segundo o magistrado, com a renúncia de Prado, a impugnação promovida pelo MP perde seu objetivo. A denúncia foi homologada e Prado deve ter os dados retirados do sistema DivulgaCand.

Ao PousoAlegrenet, Raphael Prado reafirmou que a sua desistência da candidatura foi para que a cidade tenha mais chances de eleger um deputado federal, e salientou que está com os direitos políticos em dia.