PousoAlegrenet

Menu

Distribuidoras em Pouso Alegre são investigadas de sonegação e falsificação

Estabelecimentos já detêm histórico de autuações. Empresas estariam fornecendo bebidas e cigarros para bares, restaurantes, buffets, eventos, e supermercados

Receita Estadual fiscaliza empresas em Pouso Alegre (MG) e outras cinco cidades mineiras. (Foto: Receita Estadual)

Distribuidoras de bebidas e cigarros de Pouso Alegre foram alvos nesta quarta-feira (12) de uma operação da Receita Estadual. Segundo a Receita Estadual, as empresas investigadas são suspeitas de sonegação de impostos, comercialização de produtos autênticos, mas de procedência duvidosa, e também de mercadorias falsas ou contrabandeadas.

Além de Pouso Alegre, a Operação “Ressaca” é realizada em outras cinco cidade mineiras – Belo Horizonte, Contagem, Juiz de Fora, Uberlândia e Uberaba. Ao todo, 32 distribuidoras são investigadas.

De acordo com levantamentos iniciais, os estabelecimentos já detêm histórico – direto ou por empresas que sucederam – de mais de R$ 100 milhões em autuações junto à Fazenda mineira por práticas de circulação de mercadorias sem nota fiscal, uso de empresas “laranjas” e de documentos falsos.

Segundo as investigações, a maioria das empresas estaria fornecendo bebidas e cigarros para os chamados “pontos de dose”, como bares, restaurantes, buffets e eventos em geral, além de abastecer de forma irregular mercearias e supermercados.

Materiais foram apreendidos por agentes da Receita Estadual e Polícia Civil para avaliação. Caso as alterações sejam comprovadas, a empresa pode ter a inscrição estadual cancelada.

Até o início da tarde desta quarta-feira, a receita não havia divulgado um balanço final da operação, nem informações sobre quais seriam as distribuidoras.