PousoAlegrenet

Menu

Conselho da FUVS cobra dívida do governo com Hospital Samuel Libânio

Segundo o Conselho, secretário assumiu compromisso de pagamento de programas que não vinha sendo repassados

Reunião aconteceu na cidade administrativa, em BH (Foto: Ascom FUVS)

O conselho diretor da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) se reuniu nesta terça-feira (14) com o Secretário de Estado da Saúde de Minas Gerais para discutir repasses financeiros para a manutenção dos serviços do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). A dívida do estado com o hospital já chega a R$ 37 milhões.

O encontro, realizado na cidade administrativa em Belo Horizonte, foi agendado pelo deputado estadual e ex-vice prefeito, Dr. Paulo Valdir. “Acompanho de perto a situação financeira crítica do Hospital Samuel Libânio, que é fundamental para a vida de mais de 3 milhões de pessoas no Sul de Minas. Minha obrigação é ajudar a solucionar o problema financeiro do Hospital e com união e trabalho vamos conseguir bom êxito“, disse o deputado estadual Dr Paulo.

O resultado da reunião foi celebrado pelo presidente da FUVS, José Walter da Mota Matos: “O Conselho Diretor apresentou nossa difícil situação financeira e diante das explanações e documentos apresentados conseguimos garantir o compromisso do pagamento, a partir de maio de 2019, dos Programas Pro-Urge, Pro-Hosp e Rede Cegonha, que estavam sem repasses há meses”, comemorou José Walter.