PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura de Itajubá desmente que tenha autorizado ambulante que teve mercadoria apreendida em Pouso Alegre

Ambulante postou nas redes sociais que teria obtido autorização, e criticou a prefeitura. Postagem com informações falsas viralizou nas redes sociais

Postagem repercutiu nas redes sociais

A prefeitura de Itajubá desmentiu que tenha autorizado um ambulante – repreendido em Pouso Alegre na semana passada – para vender panos de prato nas feiras da cidade.

O ambulante Anderson Gonçalves Toledo publicou nas redes sociais que teria obtido a autorização, e criticou a prefeitura de Pouso Alegre, que tem aumentado a fiscalização contra o comércio ambulante.

A postagem feita pelo vendedor ambulante viralizou nas redes sociais e nos aplicativos de mensagem. As informações falsas chegaram a ser dadas como verdadeiras por uma página de autor desconhecido, de cunho político, chamada Pouso Alegre 24 horas.

Página postou Fake News

A página noticiou: “Trabalhador HUMILHADO em Pouso Alegre é EXALTADO em Itajubá”. A Fake News teve mais de 1.000 curtidas, 400 compartilhamentos e 139 comentários – na grande maioria, apoiando o trabalhador e parabenizando a prefeitura de Itajubá.

Ao saber da história, o PousoAlegrenet buscou checar a informação. Entrou em contato com o ambulante, que reafirmou a história: “O pessoal abordou eu na feira com a maior educação. Eu contei a minha situação, e falaram para eu ir na prefeitura. Eu fui lá e tirei a autorização na hora. Nas três feiras da cidade, de quarta, sábado e domingo”, disse Anderson.

Porém, em contato com a prefeitura de Itajubá, esta negou que tenha dado a autorização. O PousoAlegrenet conseguiu acesso ao pedido feito pelo ambulante, que foi negado pelo secretário de Agricultura de Itajubá. “Tem todo um processo. Entre fazer o requerimento e ser liberado tem quilômetros de distância”, explicou José Henrique Faria Jacarini, secretário de Agricultura de Itajubá. A cidade, assim como Pouso Alegre, tem repercutido na mídias locais no combate ao comércio ambulante.

Requerimento foi negado pela prefeitura de Itajubá (Foto obtida pelo PousoAlegrenet)

O PousoAlegrenet voltou a entrar em contato com o ambulante, que garantiu ter a autorização, mesmo contestado pela reportagem. A postagem de Anderson foi apagada do Facebook, segundo ele, provavelmente por sua esposa, mas não disse o motivo. Ele também apagou uma imagem que enviou ao PousoAlegrenet com a suposta autorização.

O início do caso

Anderson teve sua mercadoria apreendida na quarta-feira (8) passada. Após tentar impedir a apreensão, o ambulante foi puxado de forma brusca por um Polícial militar, que dava apoio a ação dos fiscais. O ambulante ainda provocou os fiscais: “Você vai fazer serviço de trouxa. Eu vou lá e vou pegar, irmão. Aqui ó seu trouxa [mostrando um papel]. Seu C***. Vai pegar trabalhador, rapaz?”, provocou Anderson.

O vídeo [acima] repercutiu muito nas redes sociais. A grande maioria dos comentários, foram em apoio ao ambulante.

A Polícia chegou a divulgar uma nota, informando que a atuação foi para garantir o poder de polícia administrativa dos fiscais da prefeitura, prevista em lei. A prefeitura também divulgou nota, onde salienta que os fiscais estão apenas fazendo o seu dever, e avisou que irá ampliar o combate ao comércio ambulante irregular.