PousoAlegrenet

Menu

5 fatos que abrilhantaram ainda mais a conquista do Pouso Alegre

Na disputa houve ingredientes especiais, que abrilhantaram ainda mais a conquista e o espetáculo

Foto: PousoAlegrenet

A conquista de Campeão da Segundona Mineira pelo Pouso Alegre não foi como outro qualquer. Na disputa houve ingredientes especiais, que abrilhantaram ainda mais a conquista e o espetáculo. Confira:

1. Primeiro titulo profissional em 106 anos do Pousão

Foto: PousoAlegrenet

Durante a maior parte de seus 106 anos de história, o Pouso Alegre esteve ou fora dos gramados, ou disputando campeonatos amadores. O auge aconteceu nos anos 90, quando o time profissional chegou a 1ª divisão do Mineiro e ganhou do Atlético Mineiro dentro de casa. Mas no trajeto não havia conquistado nenhum título.

2. Conquista após 1 ano e 2 dois meses do retorno

Retorno aconteceu em agosto do ano passado, com portões fechados (Foto: Chiarini Jr / Assessoria PAFC)

Após 9 anos parado, o Pouso Alegre retornou ao futebol profissional no ano passado. Mesmo assim nunca tinha jogado no Manduzão. O título em tão pouco tempo coroa o trabalho que vem sendo realizado pela diretoria do clube.

3. Recorde de público na história da competição

Foto: Redes Sociais

Quase 10 mil torcedores (9.524) estiveram no Manduzão neste domingo (27). Foi o maior recorde de público da história da Segundona Mineira.

E o show da torcida não foi apenas na final. O Pouso Alegre tem a 3ª maior média de público dos times mineiros em 2019. Fica atrás apenas do Atlético Mineiro e do Cruzeiro, e supera o tradicionalíssimo América Mineiro.

Com média de 5 mil pessoas, o Pousão ficaria entre os 30 com maior média no Brasil, comparando com o Ranking do GloboEsporte.com com times das série A, B e C do Brasileiro.

4. Goleirão bate recorde, mas sucumbi a Romarinho

Foto: PousoAlegrenet

A missão de fazer gol no Betim nessa final não era nada fácil. Do outro lado havia uma muralha chamada Lucão. Ele levou o Betim a final invícto sem tomar nenhum gol.

Lucão fez defesas incríveis no primeiro tempo, e durante a partida se tornou o goleiro a ficar mais tempo sem tomar gol na história do futebol mineiro. Ele superou o lendário Raul Plassmann, do Cruzeiro no campeonato Mineiro de 1969, e agora é o 20º no mundo com mais tempo sem tomar gol.

A muralha Lucão até resistiu a forte pressão do Pouso Alegre, mas sucumbiu a outro monstro: Romarinho.

5. Teve gol do Romarinho, o xodó da torcida

Foto: PousoAlegrenet

Guardadas as devidas proporções, Romarinho está para o Pousão assim como Gabigol está para o Flamengo. A habilidade e os gols, fizeram os atacantes serem o principal foco das brincadeiras das torcidas.

Em Pouso Alegre, o “Hoje tem gol do Gabigol” virou o “Hoje tem gol do Romarinho”. O atacante do Pousão gostou da brincadeira, e passou a comemorar igual o artilheiro do Flamengo, com punhos cerrados, bíceps contraídos, e pose do Superman.

Sem medo da responsabilidade, Romarinho marcou o gol do título e provou que não é só brincadeira, ele é ‘o cara’ do atual elenco do Pousão.