PousoAlegrenet

Menu

Tecnologia inovadora criada em Pouso Alegre proporciona tratamento dentário sem dor na rede municipal de saúde

Criado por dois pouso-alegrenses, método usando cimento reparador é rápido e indolor e promove a recuperação de dentes danificados. Com ele não é necessário o uso da broca, conhecida como motorzinho

Tratamento é rápido e indolor (Reprodução: Rede Mais)

Uma tecnologia inovadora, criada em Pouso Alegre, está sendo empregada na rede pública de saúde bucal do município. O Cimento Odontológico Reparador é utilizado para restaurações dentárias em que há necessidade de procedimentos mais complexos, como tratamentos de canal, por exemplo, ou danificados. O método é rápido e indolor.

O Cimento Odontológico Reparador – que tem apenas dois similares em todo o mundo – possui coloração cinza e constitui-se de aditivos químicos que fazem com que a cárie seja remineralizada (recomposição do cálcio e do flúor) rapidamente e promove a reparação da dentina (componente do dente recoberto pelo esmalte), não sendo preciso retirar a cárie dentária.

Cimento foi desenvolvido por dois dentistas e pesquisadores pouso-alegrenses (Foto: Divulgação)

Pouso Alegre foi pioneira em todo o Brasil na adesão à técnica, que foi desenvolvida pelo dentistas e pesquisadores pouso-alegrenses, Sérgio Ribeiro da Silva e José Dias da Silva Neto, em teses de mestrado e doutorado.

A aquisição do material restaurador – que é produzido por uma fábrica da cidade – foi sugerida pela equipe de saúde bucal da prefeitura e o cimento restaurador já está sendo aplicado em pacientes nas unidades de saúde.

Para a coordenadora de saúde bucal, a dentista Liliane Lopes Diegues, além de agilizar o tratamento dentário, a técnica tem um excelente custo-benefício. “Há uma otimização do tempo tanto para o profissional, quanto para o paciente, adulto ou crianças, já que o procedimento é rápido e não exige tantas visitas ao dentista. Os gastos com outros materiais, como anestesias, também são reduzidos”, completa.

Técnica passou a ser utilizada na rede municipal de saúde (Foto: Divulgação)