PousoAlegrenet

Menu

Com redução de 80% em passageiros, prefeitura pagará subsídio para que transporte público não pare em Pouso Alegre

Segundo a prefeitura, expresso Planalto pode por força de lei paralisar os serviços ou exigir o aumento do valor da tarifa devido ao desequilíbrio entre os custos e a quantidade de passageiros. Mesmo com redução de linhas, empresa disse que teria que demitir funcionários. Oposição criticou medida

Foto: Prefeitura

A prefeitura de Pouso Alegre vai pagar um subsídio para que a Expresso Planalto não interrompa o serviço de transporte público devido a queda de 80% no número de passageiros. A redução aconteceu devido o fechamento do comércio e o pedido para que as pessoas fiquem em casa para prevenção ao novo Coronavírus.

Devido a redução de passageiros, a empresa já passou a operar durante a semana com os horários de sábado, que são menores. Moradores também reclamaram que a empresa passou a colocar micro-ônibus em linhas, chegando a gerar aglomeração de pessoas.

O gerente de operações da Expresso Planalto, Ivan Monteiro, disse que a redução é muito significativa, e que sem o aporte não conseguiria rodar: “Se não tivesse esse aporte, a gente não conseguiria rodar, e teríamos que demitir em massa. Rodando com muito poucos ônibus para atender casos de necessidade extrema”, disse.

Foto: Prefeitura

Segundo a prefeitura justificou no projeto, a expresso Planalto pode por força de lei paralisar os serviços ou exigir o aumento do valor da tarifa devido ao desequilíbrio entre os custos e a quantidade de passageiros.

Para que não que não aja a situação acima, a prefeitura enviou a Câmara um projeto de lei para o pagamento de um subsídio mensal de R$ 250 mil por três meses, totalizando R$ 750 mil para o período previsto de crise.

A proposta foi aprovada nesta terça-feira (24) por 8 votos a 3. Votaram a favor: Adriano da Farmácia, Arlindo Motta Paes, Bruno Dias, Dionísio Pereira, Leandro Morais, Odair Quincote, Oliveira, Rafael Aboláfio. E contra: André Prado, Campanha, Dr. Edson.

Foto: Prefeitura

Vereador de oposição, Campanha questionou o subsídio: “Será que só a empresa Planalto está com dificuldade? Quantos comércios nós temos na nossa cidade. Que não estão podendo trabalhar. E nenhum subsídio para essas pessoas”, reclamou.

Nesta quarta-feira (25), o prefeito Rafael Simões anunciou algumas medidas econômicas para auxiliar pouso-alegrenses. Será encaminhado à Câmara um Projeto de Lei para suspender a cobrança de taxas municipais por 3 meses. Além disso, a Prefeitura prorrogará o prazo de pagamento do Simples e o IPTU de 2020 não terá correção monetária.

Questionada sobre a aglomeração, a expresso Planalto informou que desde o decreto, só houve aglomeração de pessoas em uma linha na segunda-feira, onde foi usado micro-ônibus, e que desde então o problema não se repetiu. A empresa informou que recomendou aos motorista que aceitam em aproximadamente 20 passageiros para ônibus grandes e 15 para micro-ônibus, e que em caso de lotação, acionem um novo carro da empresa. Por fim, a Planalto disse que todos os ônibus estão sendo higienizados na garagem da empresa, e nos pontos da avenida Duque de Caxias.

Como está o serviço de transporte em Pouso Alegre? Mande fotos para o whatsapp do PousoAlegrenet (35) 98404-4602