PousoAlegrenet

Menu

Corpo de americano que teria se matado em presídio será enterrado em Pouso Alegre

Sean Kal Grebinguer era acusado de um assassinato no estado americano da Louisiana, e teria se matado antes de ser extraditado. Segundo delegado, família não teve interesse em pagar as despesas do translado do corpo

Sean Kal Grebinguer

Deverá ser enterrado no cemitério de Pouso Alegre o corpo do norte-americano Sean Kal Grebinguer, encontrado morto no Presídio da cidade. Sean era acusado de um assassinato no estado americano da Louisiana. e teria se matado antes de ser extraditado.

Segundo o delegado Rodrigo Bertoli, a família dele não teve interesse em pagar as despesas para o translado do corpo. Por isso, ele será enterrado em cova rasa, até que a esposa brasileira, que mora na Baixada Santista, decida o que fazer com o corpo.

Suspeito de assassinato

Sean Karl Grebinger, de 48 anos, estava na lista de mais procurados do mundo da Interpol. Ele é acusado de matar a então esposa Crystal Dupuis Grebinger, e esconder seu corpo em 2013 nos Estados Unidos. O corpo dela nunca foi encontrado.

Crystal Dupuis Grebinger nunca teve o corpo encontrado

Segundo a imprensa americana, Crystal havia pedido o divórcio duas semanas antes de desaparecer. O motivo seria as agressões do marido.

Fuga para o Brasil

O marido fugiu para o Brasil em 2013 com os dois filhos. No Brasil, ele se casou com uma brasileira, obtendo permissão de residência no país.

Ele ainda declarou falsamente ter sido agente das forças especiais do contraterrorismo do Exército americano, além de simular perseguição política nos Estados Unidos, na tentativa de obter refúgio.

Antes de morar em Pouso Alegre, Sean morou em (SP). As brigas com a esposa brasileira renderam a Sean passagens na polícia, e ele começou a ser investigado. Devido as brigas, a família da esposa expulsou o casal do condomínio em que moravam.

Sean estava em Pouso Alegre há aproximadamente um ano, e morava no bairro Vergani. Ao contrário de Santos, aqui Sean mantinha um perfil mais discreto. Porém, acabou preso por agressão a esposa, e chamou novamente a atenção da polícia. Após mais investigações, o Supremo Tribunal Federal expediu o mandado de prisão contra ele.

Prisão e morte

Sean foi preso pela Polícia Federal no dia 18 de fevereiro e levado para o presídio de Pouso Alegre. Na manhã do dia 21, ele foi encontrado morto na cela.

Segundo o Departamento Penitenciário (Depen/MG), Sean Karl Grebinger estava com uma corda feita de tecidos amarrada no pescoço e nas grades da cela.

Conforme o departamento, Grebinger não dividia cela com outros presos. Na cela foram encontradas três cartas destinadas aos familiares. “Ele deixou cartas de despedida para a familiares e amigos. Deixou uma carta para a mãe, falou muito dos filhos dele nessa carta, falou pro amigo pra que cuide dos filhos dele”, detalhou o delegado regional da Polícia Civil, Renato Gavião.

“Também trabalhamos com a hipótese de que ele estava sozinho na cela, então dificilmente teria sido vítima de homicídio. São indícios fortes de que ele se suicidou”, completou o delegado.

Segundo os advogados de defesa, ele não demonstrou estar abatido com a prisão e já havia combinado estratégia de recursos.