PousoAlegrenet

Menu

Bares, restaurantes e academias são liberados com regras contra a Covid-19 em Pouso Alegre

Nessa semana, Poços de Caldas e Varginha também anunciaram a liberação desses estabelecimentos, que foram os mais atingidos devido a pandemia da Covid-19

Restaurantes estavam funcionando apenas com delivery e entrega em balcão (Foto: PousoAlegrenet)

O prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões (DEM), emitiu novo decreto nesta terça-feira (28) que passa a permitir, com devidos cuidados, o funcionamento dentro de bares, lanchonetes, restaurantes, e academias em Pouso Alegre.

Nos últimos dias, Poços de Caldas e Varginha também anunciaram a liberação desses estabelecimentos, que foram os mais atingidos devido a pandemia da Covid-19.

Segundo o decreto, bares, lanchonetes e restaurantes deverão cumprir regras como:
– Permitido apenas sistema à La Carte; proibido buffet, sistema de rodízio e self-service;
– Disponibilizar funcionário para controlar e organizar filas com distanciamento;
– Usar menus descartáveis ou desinfeta-los antes de entregar ao cliente;
– Higienizar frequentemente pisos, superfícies, inclusive bancadas, mesas, cadeiras e banheiros;
– Ocupar no máximo 50% das mesas existentes, e distanciamento mínimo de 2 metros entre as mesas;
– Desativação de parquinhos infantis, brinquedos e espaço kids.

Academias devem cumprir as seguintes requisitos:

– Manter equipamentos e frequentadores com distância mínima de 2 metros;
– Disponibilizar álcool a 70% com borrifadores e papel toalha em pontos estratégicos para higienizar equipamentos antes e após uso;
– Utilização de máscaras de proteção para todos que estiverem no interior da academia;
– Lacrar bebedouros; Uso apenas de garrafas individuais de água;
– Manter ventilação natural durante todo o funcionamento, ficando proibido ventiladores;
– Proibido atividades coletivas ou de contato;
– Proibido atividades físicas em locais fechados por pessoas consideradas do grupo de risco.

Nos clubes poderão funcionar apenas academias e atividades ao ar livre, sendo proibido piscinas, quiosques, churrasqueiras, salões, saunas, parquinhos, e competições.

No decreto, é considerado para a liberação o fato de no municipio a taxa de ocupação de UTI até o momento não ultrapassou 20% dos leitos disponibilizados, e as ações que foram tomadas até o momento, como ampliação de leitos, e contratação de pessoal e materiais para enfrentamento da pandemia.