PousoAlegrenet

Menu

Pouso Alegre fechou 1.807 postos de trabalho nos últimos 4 meses de pandemia, mas vê demissões diminuírem ritmo

Ritmo de demissões diminuiu em junho, com saldo de menos 107 postos. Poços de Caldas fechou os 4 meses com menos 4.559 postos, e Varginha menos 1.884

Foto: Prefeitura

1.807 postos de trabalho deixaram de existir nos últimos 4 meses de pandemia em Pouso Alegre. Segundo dados do Caged, de março a junho foram 4.287 admissões contra 6.094 desligamentos. Porém, no mês de junho o ritmo de demissões diminuiu, e o saldo foi de menos 107 postos.

Os setores em Pouso Alegre que perderam mais postos foram serviços e comércio. A agropecuária foi a única que cresceu em número de postos, mas muito pouco. Os postos de trabalho com pior saldo foram os de ensino médio completo, preenchidos por pessoas com idade entre 30 e 39 anos.

Em relação as maiores cidades do Sul de Minas, Pouso Alegre foi a que menos sofreu com a pandemia em termo de postos de trabalho perdidos. Varginha vem logo atrás, com 1.884. Já Poços de Caldas perdeu mais do que as duas juntas, e com menos 4.559 postos de trabalho.

Veja o infográfico