PousoAlegrenet

Menu

Pouso Alegre teve mais contratações do que demissões em julho, 1º mês com saldo positivo desde início da pandemia

Entre as três grandes do Sul de Minas, Pouso Alegre é a que tem menos postos perdidos desde o início da pandemia. Em julho o saldo foi positivo de 227 postos de trabalho criados

Foto: Divulgação Prefeitura / Arquivo

Pela primeira vez desde o início da pandemia, Pouso Alegre voltou a ter saldo positivo na geração de empregos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no mês de julho foram 1.407 admissões contra 1.180 demissões, um saldo positivo de 227 postos de trabalho criados.

O número positivo é o primeiro desde o início da pandemia. Nos quatro meses anteriores 1.807 postos de empregos foram perdidos na cidade. A grande maioria, 1.001, foram registrados em abril, após o fechamento do comércio no final de maio. Com a melhoria em julho, o saldo negativo caiu para 1.630.

Entre as três maiores do Sul de Minas, Pouso Alegre foi a que teve a melhor recuperação dos postos de trabalho em julho: Saldo positivo de 227 postos, contra apenas 11 de Varginha e -10 de Poços de Caldas. Durante a pandemia os números de Pouso Alegre também são melhores: -1.603 postos, contra 1.931 de Varginha, e -4.667 de Poços de Caldas.

Para o Secretário de Finanças e Desenvolvimento de Pouso Alegre, Júlio Tavares, os melhores números de Pouso Alegre se devem ao equilíbrio nas ações de enfrentamento a Covid-19: “A busca de equilíbrio começa a surtir efeitos. A saúde é a prioridade. Mas é possível que haja atividade econômica com as medidas de proteção adequadas”, explicou Júlio.

E foi justamente o comércio que puxou o saldo positivo em julho, com saldo de 92 novos postos criados. Desde o início da pandemia porém, 419 postos deixaram de existir no setor.

O setor de serviços é o que tem mostrado mais dificuldade. Foi o que mais perdeu postos de trabalho, com -858. Em julho o setor voltou a ter saldo positivo, porém devagar, com apenas 36 postos criados.

A construção civil foi a segunda que mais gerou postos em julho, com mais 68. Desde o início da pandemia, o saldo é de apenas 10 postos perdidos.

A agropecuária segue como a única que conseguiu crescer na pandemia, apesar de pouco, com 42 postos, sendo 2 em julho.

A indústria perdeu 385 postos, mas em julho teve resultado positivo de 29 postos criados.

Gráfico por setor desde início da pandemia

Gráfico por setor no mês de julho