PousoAlegrenet

Menu

Vereadores de Pouso Alegre reduziram pela metade os gastos com viagens em relação aos anteriores

Vereador Campanha foi o que mais gastou na atual legislatura. Dos seis que mais gastaram, apenas ele e Wilson não foram presidente da Câmara ou da Escola do Legislativo, onde se gasta para representar a instituição

Foto: Arquivo

Os atuais vereadores de Pouso Alegre reduziram pela metade os seus gastos com viagens em relação ao vereadores da legislatura anterior. Segundo dados do portal da transparência, em três anos, os vereadores gastaram 69 mil, enquanto os anteriores gastaram 139 mil no mesmo período.

O comparativo leva em conta os anos de 2014, 2015 e 2016 da legislatura anterior (2013 não consta no portal), e 2017, 2018 e 2019 da legislatura atual. O ano atual não faz parte do comparativo.

Atuais vereadores

Da atual legislatura, o vereador Campanha foi o que mais gastou. Foram R$ 12 mil gastos, com justificativa na sua maioria de reuniões na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte. É a mesma justificativa de grande parte dos R$ 10 mil gastos pelo vereador Wilson Tadeu, o segundo que mais gastou.

Em terceiro aparece Leandro Morais, com 9 mil. A maioria dos gastos foi justificado para representar oficialmente a Câmara ou a Escola do Legislativo em eventos, já que ele foi presidente de ambas, uma em 2018 e outra em 2019.

Dois seis parlamentares que mais gastaram com viagens, apenas Campanha e Wilson Tadeu gastaram apenas com atividades do seu próprio gabinete. Todos os outros quatro estiveram em pelo menos um ano ocupando o cargo de presidente da Câmara ou presidente da Escola do Legislativo. Nesses casos pode haver maior necessidade de viagem para representar as instituições. A exceção foi Adriano da Farmácia, que mesmo presidente da Câmara, não gastou nenhum real com viagens.

Vereadores anteriores

Na legislatura anterior, os que mais gastaram foram Maurício Tutty (R$ 21 mil), Rafael Huhn (R$ 21 mil), e Dulcineia Costa (R$ 17 mil). Os três ocuparam cargos como presidente da Câmara e da Escola do Legislativo.

Veja o comparativo: