PousoAlegrenet

Menu

Justiça condena advogado por imputar falso crime a Simões em grupo de whatsapp

Pena chegou a ser fixada em nove meses de detenção, mas foi substituída pela prestação de serviços a comunidade. Ambos podem recorrer da decisão

Foto: Renata Caldeira / TJMG

A justiça condenou um advogado por imputar falso crime ao prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões (DEM). A decisão foi proferida no último dia 20 pelo juiz José Dimas Rocha Martins Guerra, da 2ª Vara Criminal e de Execuções Penais.

O advogado Márcio Luiz dos Reis publicou em pelo menos dois grupos no Whatsapp, mensagem que atribuía a Simões crime de corrupção. Simões apresentou uma queixa-crime contra o advogado.

Márcio foi candidato a vereador nessa eleição (Imagem: Reprodução Redes Sociais)

Em sua defesa no processo, Márcio confirmou ter divulgado a mensagem, mas alegou que não era o autor do conteúdo. Ele disse que usou o seu direito de expressão, e que a divulgação foi em forma de questionamento.

O juiz não acolheu os argumentos de Márcio. A pena chegou a ser fixada em nove meses de detenção, mas foi substituída pela prestação de serviços a comunidade.

Tanto Simões como Márcio podem recorrer da decisão. Ele foi procurado pela reportagem, mas não deu nenhum comentário sobre o caso.

Márcio foi candidato a vereador nas eleições desse ano, mas não se elegeu.

Processo: 0112314-62.2019.8.13.0525