PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu

Prefeitos de cidades polo do Sul de MG se reúnem para discutir a pandemia da Covid-19 e a crise no transporte coletivo

Eles se posicionaram contra uma nova suspensão de algumas atividades, em especial o comércio e serviços, e defenderam vacinação e medidas sanitárias como mais eficientes

Foto: PMPA

Os prefeitos de 4 das 6 maiores cidades do Sul de Minas se reuniram nesta quarta-feira (9) para discutir o atual momento da pandemia e a crise no transporte coletivo. Rafael Simões recebeu em Pouso Alegre os prefeitos Sérgio Azevedo (Poços de Caldas), Christian Gonçalves (Itajubá) e Verdi Lúcio Melo (Varginha).

Segundo nota divulgada pela prefeitura, após longa conversa, os prefeitos foram unânimes, “em razão da experiência adquirida nesses últimos 15 meses, que a suspensão seletiva de algumas atividades, em especial o comércio e serviços, não resolve a questão da contaminação pelo vírus, mas agrava a crise econômica ora vivida, gerando o fechamento de pequenas e microempresas, com o consequente aumento do desemprego”. Eles defenderam que o modo mais eficiente de se combater a pandemia é a vacinação e a adoção pela sociedade das medidas sanitárias, como o uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos.

Outro tema abordado foi o impacto da pandemia no serviço de transporte coletivo, que é de responsabilidade dos municípios e se desenvolve por concessão. Com a redução considerável do número de usuários e o alto dos custos operacionais, as empresas que prestam serviços aos municípios polo pressionam pelo aumento substancial das tarifas, sob pena de paralização das atividades. Entretanto, os prefeitos também foram unânimes no sentido de que o usuário não seja onerado com o aumento das tarifas. O Prefeito Sergio Azevedo, de Poços de Caldas, já adotou, entre outras medidas, o sistema de subsidio para a empresa que faz o transporte coletivo urbano em sua cidade para manter o valor das passagens.

Os Prefeitos de Itajubá, Pouso Alegre e Varginha entenderam por bem convidar os empresários do transporte coletivo urbano para uma reunião e buscarem em conjunto uma solução que permita a continuidade dos serviços sem onerar os usuários.