PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu
PróximoAnterior

Policia Civil prende 30 suspeitos de envolvimento em ‘Tribunal do Crime’ no Sul de Minas

Duas prisões ocorreram em Pouso Alegre

PróximoAnterior
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (20) no Sul de Minas 30 suspeitos de envolvimento com crime organizado, tráfico de drogas e o chamado tribunal do crime, quando há execução de pessoas que não seguem as regras da organização criminosa. Segundo a Polícia Civil, integrantes da organização criminosa formavam um tribunal que julgava e penalizava outros integrantes. Em alguns casos, a aplicação da pena consistia em agressões.

Foram duas prisões em Pouso Alegre, e várias prisões em Itajubá, Itamonte, Soledade de Minas e Maria da Fé. Também houve prisão em Dourados, no Mato Grosso do Sul.

PróximoAnterior
Foto: PC

Durante a operação, os policiais apreenderam maconha, cocaína, crack, munições, celulares e documentos que ainda serão catalogados e contabilizados para a continuidade dos inquéritos, que podem levar a mais suspeitos.

A operação é um desdobramento da operação Caronte que ocorreu em agosto de 2020. “Um trabalho intenso de investigação que realizamos e conseguimos identificar suspeitos pertencentes à facção criminosa que vinham criando uma espécie de ‘justiça privada’, em que levavam pessoas que quebravam regras impostas por esta organização”, explica o Delegado Alexandre Valentim Boari de Souza, que conduziu as investigações e a operação.

Foto: Polícia Civil

Além da PMMG, a operação também contou com o apoio da Regional do Departamento Penitenciário de Minas Gerais e a Guarda Municipal de Itajubá. No total, participaram 100 policiais civis, 60 policiais militares, 50 policiais penais e 30 guardas municipais, além das equipes do Canil e Apoio Aéreo de Belo Horizonte.

A operação Caronte é uma referência ao personagem da Mitologia Grega. Trata-se do é o barqueiro de Hades, deus do Inferno, que transporta as almas dos recém-mortos para o submundo. “A analogia esta em levar os investigados à verdadeira Justiça, não a informal e ilícita que efetuam”, informou a Polícia Civil.