PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu 11 anos
PróximoAnterior

Prefeitura anuncia chegada de líder mundial em produção de fibra óptica a Pouso Alegre

YOFC fará investimento inicial de R$ 75 milhões e deve gerar inicialmente 300 empregos. Salários no chão de fábrica são superiores a R$ 3 mil

PróximoAnterior
Foto: Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Pouso Alegre anunciou nessa terça-feira, 30 de novembro, mais uma empresa para o distrito industrial da cidade. A YOFC, empresa chinesa fabricante de fibras ópticas, cabos ópticos e soluções integradas, irá investir R$ 75 milhões no município.

A Yangtze Optcal and Cable Joint Stock Company (YOFC) está cotada nas bolsas de Hong Kong e Shangai e é fornecedora líder global de pré-formas de fibra óptica, fibras e cabos ópticos e também produz outros itens de tecnologia.

Presente em mais de 70 países, a YPFC elegeu Pouso Alegre para instalar mais uma unidade que irá produzir cabos e soluções para telecomunicações. A sua primeira no Brasil.

PróximoAnterior

Pouso Alegre foi escolhida pela empresa por estar em uma região competitiva, possuir mão de obra qualificada disponível, acesso a energia, estrutura logística, disponibilidade de área para implantação, competitividade tributária e um política de desenvolvimento e incentivos, educação e saúde.

A implantação da empresa ocorrerá em três fases com a finalização do projeto prevista entre 2025 e 2026. O investimento inicial será de R$ 75 milhões e deve gerar inicialmente 300 empregos e ter um faturamento de R$ 300 milhões. Com a finalização da 3ª fase da implantação a empresa deve ter um faturamento de R$ 500 milhões.

O prefeito Rafael Simões ressaltou que a chegada da empresa segue a linha adotada no município de trazer empresas que forneçam boas condições aos funcionários: “Serão gerados bons empregos. A média no chão de fábrica são salários de 3 a 4 mil reais. E ainda tem os engenheiros. Essas pessoas terão condições de comprar imóveis, comprar no comércio”.

O CEO da Yangtze Optical no Brasil, Rinaldo Gerônimo, ressaltou os motivos que o levaram a escolher Pouso Alegre, que competia com Extrema (MG) e Sorocaba (SP): “Procurávamos um lugar onde a parte de educação fosse forte, não só básica como de universidades. A parte de saúde, infraestrutura. Me chamou a atenção que Pouso Alegre tem tudo isso. Cheguei aqui a noite, estava chovendo, mas pude perceber que a cidade vive”, ressaltou.