PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu 11 anos
PróximoAnterior

Com mídia de olho em PA, UOL remove matéria que atacava Simões com suposto ‘orçamento secreto’

Imprensa nacional, que pouco ligava para casos do PT na cidade, tem feito questão de veicular negativamente o nome de Simões, que é pré-candidato a deputado federal

PróximoAnterior

O portal UOL removeu uma matéria que atacava o prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões, o ligando ao suposto ‘orçamento secreto’. A matéria havia sido publicada nesta segunda-feira (13) e tinha como título “Aliado de Pacheco lidera ranking de verbas do ‘orçamento secreto’ em MG”, e tinha uma foto de Simões em destaque.

A matéria no UOL era assinada pelo Estadão, que ‘errou’ ao colocar Pouso Alegre no topo da ranking e teve que corrigir suas matérias. O Estadão e o jornalista que escreveu as matérias sabiam e haviam noticiado dias antes que grande parte dos recursos do ‘orçamento secreto’ era usado por uma empresa do governo federal para compras de maquinas pesadas, como a XCMG, com sede em Pouso Alegre. Esses recursos nunca passaram pelos cofres da prefeitura.

O ataque fica ainda mais claro, quando, sem qualquer relação com ‘orçamento secreto’, a matéria faz questão de lembrar que Simões foi condenado em 1ª instância (cabe recurso) no caso das agulhas, caso também amplamente noticiado por parte da mídia nacional.

PróximoAnterior

As correções foram feitas de forma bem discreta. No caso da matéria com foco em Simões, o UOL decidiu simplesmente direcionar para uma outra matéria sem foco no prefeito. Quem leu o conteúdo errado, não sabe que foi corrigido.

Na versão imprensa do Estadão, Pouso Alegre apareceu na capa como estando no Topo do orçamento secreto. A correção veio em uma nota de canto. Na versão digital, que já havia sido espalhada por todo lado, a correção está ao final da matéria.

OPINIÃO

Em 11 anos de jornalismo local, o PousoAlegrenet nunca viu tamanho interesse da mídia nacional em atacar políticos da cidade. Na maioria dos casos, tivemos que noticiar sozinhos condenações, fraudes, e desvios milionários do grupo do PT e partidos aliados.

Milhões de reais desviados da saúde e da educação no governo Perugini (PT), com pessoas presas, e onde estava a imprensa nacional? Bastou Simões, que lidera a construção de um hospital, ser condenado em 1ª instância (cabendo recurso) na esfera penal por comprar R$ 2 mil (não é milhões) em agulhas e medicamentos do HCSL, para o seu nome aparecer em toda mídia nacional e até no icônico ‘Voz do Brasil’ (!!!). Quando ele foi absolvido na esfera cívil, ninguem tinha interesse?

O PousoAlegrenet foi o 1º veículo de imprensa a noticiar o caso das agulhas. Com semanas de antecedência dos demais. Simões não era sequer réu. E noticiamos. Quem dera se o resto da imprensa tivesse a mesma postura com os casos do PT, que deixaram um rombo em Pouso Alegre.

Tem algo muito estranho. Seria as eleições de 2022? Simões é pré-candidato a deputado federal.