PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu 11 anos
PróximoAnterior

Menor que atropelou idosa reativa perfil e volta a postar fotos pilotando moto em Pouso Alegre

A moto que continua sendo usada pelo menor está no nome do tio, que disse que o adolescente tinha pego a moto escondido. Dois processos correm na justiça à respeito do caso

PróximoAnterior
Foto: PousoAlegrenet

O menor que atropelou uma idosa que morreu em Pouso Alegre reativou seu perfil nas redes sociais e voltou a postar fotos pilotando moto. Ele havia desativado o perfil no mês passado logo após o PousoAlegrenet noticiar que ele seguia postando fotos nas redes sociais fazendo manobras.

Nas novas fotos, o menor aparece na mesma moto vermelha, com a namorada na garupa, e com a viseira do capacete aberta, mostrando o rosto. Ele está em frente a uma loja de entrega de bebidas 24 horas.

A moto usada pelo menor está no nome do tio, dono de um delivery de bebidas 24 horas. O tio disse a policia no dia do acidente que o jovem havia pego a moto escondido para fazer entregas. Mas como o próprio menor mostra nas redes, a moto continua sendo usada pelo menor.

PróximoAnterior

Dois processos correm na justiça em relação ao caso. Um deles corre na Vara da Infância e do Adolescente por ato infracional, e o juiz do caso é o Dr. Túlio Márcio Lemos Mota Naves. A audiência do caso foi marcada apenas para fevereiro, 9 meses após o acidente.

O outro processo é contra o tio do menor, por ele ter entregado a moto para uma pessoa não habilitada. A pena prevista é baixíssima. Ela corre no juizado especial, e o juiz é o Dr. Daniel Teodoro Mattos da Silva.

Uma transação penal seria feita na audiência preliminar do caso para que o tio pagasse uma multa no valor de 1 salário mínimo e se livrasse do processo sem discutir o mérito se era culpado. No entanto, a defesa da família da idosa conseguiu impedir a transação penal e busca que o tio responda como coautor do atropelamento.

Nessa sexta-feira (2) completa 2 meses da morte da dona Iraci. Enquanto a família segue em luto, o adolescente segue exibindo suas manobras pelas ruas e redes sociais como se nada tivesse acontecido.

O nome do tio não pode ser divulgado para não identificar o menor, protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Iraci tinha 68 anos (Foto enviada pela família)