PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu 12 anos
EconomiaEspecial Publicitário

Sucessão familiar e investimentos garantem evolução em propriedade em Maria da Fé (MG)

Moradores de Maria da Fé (MG) retornam à zona rural e estão felizes com os resultados

* Matéria patrocinada de responsabilidade Sicredi

Foto: Divulgação Sicredi

A produção e venda de batatas foi a base da sustentação por muitos anos da família de Nário Braga Renó Campos, morador de Maria da Fé/MG. Iniciada pelo seu pai, ao longo dos anos, Nário passou a buscar alternativas de trabalho, porém, o gosto pelo campo se sobressaiu e o produtor optou por iniciar o investimento em bacia leiteira, aliando a paixão que tem por animais.

O início da atividade não foi uma tarefa fácil para a família. As condições na atividade eram difíceis e o foco inicial era voltado a inseminação para a melhoria do plantel. “O Nário tirava leite à mão, as vacas ficavam em um lugar longe de onde moramos, e ele ia a cavalo até lá, pois o caminho era ruim e não tínhamos trator nesta época. Não possuíamos nem tanque para guardar o produto. Foi um período bem difícil. Mas aos poucos fomos investindo para melhorar a situação”, conta Regina Célia Campos.

Foto: Divulgação Sicredi

Mas família sempre permaneceu unida, com o propósito de qualificar a propriedade em busca de melhores condições. O filho, Felipe, cursou Medicina Veterinária, para permanecer na atividade com os pais. “Agora ele me auxilia na propriedade, atua também nas partes burocrática e de compras. Ter o nosso filho junto conosco foi o grande incentivo para darmos sequência ao projeto de viver aqui, porque se ficássemos sozinhos, minha esposa e eu, acredito que não íamos ter ânimo de dar continuidade. Então, ele foi uma das motivações de seguirmos, porque ele adora os animais e tem interesse também em investir em bacia leiteira e isso faz a gente crescer mais ainda”, frisa Nário.

A sucessão

O gosto pelas atividades do campo iniciou cedo para Filipe. “Desce pequeno eu sempre quis acompanhar o pai na lida. Morávamos na cidade e eu vinha com ele para a roça para ajudá-lo. Lembro que foi um período bem complicado, porque nos deslocávamos a pé ou de carona. Por isso, algumas pessoas conhecidas nossas, depois que me formei, não queriam que eu ficasse ajudando eles, sugeriam que eu fosse arrumar serviço em outro lugar. Mas eu não desejava deixar meu pai sozinho, especialmente, porque eu sabia que sem a minha ajuda, talvez ele não conseguiria dar conta de tudo. Então, optei por ficar e estou muito feliz com minha escolha”, afirma Filipe.

Foto: Divulgação Sicredi

A alegria de ver o crescimento da propriedade é destacada por Nário. “Tivemos muitas dificuldades no início, mas nunca desisti, porque amo o que faço. Por isso, o aprendizado que tiro para a minha vida é que com dedicação, foco, vontade e persistência é possível alcançar os objetivos. O meu contentamento é imenso de ter a família unida e ainda poder trabalhar com o que eu sempre quis, a bacia leiteira”, assegura.

Foto: Divulgação Sicredi

O Sicredi

A família contou com a ajuda da Sicredi Conexão para fazer investimentos na propriedade. “A Cooperativa foi de suma importância, pois nos apoiou na fase que estávamos com recursos bem reduzidos. Tivemos acesso ao crédito, e um atendimento diferenciado e bem direcionado ao que queríamos. Assim, conseguimos construir o galpão para o confinamento das vacas, e isso nos ajudou para melhoramos e crescermos”, relata Filipe.

A satisfação de poder apoiar os associados é mencionada pelo colaborador, Leandro Henrique Schiehl. “Através da nossa missão de agregar renda e ajudar no desenvolvimento dos associados e da sociedade, ficamos muito felizes em poder estar junto com esta família, ajudando-a na realização do sonho e também vendo a sucessão familiar. Eles são exemplo de gestão familiar e gestão da propriedade, porque trabalham com amor e dedicação em tudo o que fazem. Servem de inspiração, com certeza”, conclui Schiehl.

Confira o vídeo com a história:

* Matéria patrocinada de responsabilidade Sicredi