PousoAlegrenet

Menu

TJMG condena ex-presidente da Câmara de Pouso Alegre a sete anos de prisão por corrupção

Segundo MP, Maurício Tutty pediu R$ 26 mil de propina em 2011 quando era secretário de Meio Ambiente; Ainda cabe recurso

Segundo MP, Maurício Tutty pediu R$ 26 mil de propina em 2011 quando era secretário de Meio Ambiente (Foto: Arquivo / Câmara)

O ex-presidente da Câmara Municipal de Pouso Alegre, Maurício Donizete de Sales, conhecido como Tutty, foi condenado a sete anos de reclusão no regime semi-aberto por corrupção passiva.

A sentença [link] foi proferida em 2ª instancia pela 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais nesta semana. Tutty havia sido condenado em 1ª instância a 3 anos de reclusão no regime aberto, mas o Ministério Público recorreu pedindo que a pena fosse mais áspera.

A acusação pela qual Maurício Tutty (PROS) foi condenado se refere à época em que ele era Secretário Municipal de Meio Ambiente, no 1º mandado da gestão Agnaldo Perugini (PT). Segundo o MP, em agosto de 2011, Tutty solicitou uma propina de R$ 26 mil para conceder licença ambiental à uma empresa que teve uma obra de aterramento embargada na Av. Vicente Simões.

Tutty foi procurado pelo PousoAlegrenet para se pronunciar, mas não retornou os nossos contatos. Maurício ‘Tutty’ (PROS) foi vereador na última legislatura e presidente da Câmara Municipal de Pouso Alegre em 2016.

A decisão ainda cabe recurso. O relator do processo chegou a ordenar a expedição do Mandado de Prisão e o imediato cumprimento da pena, mas foi contrariado pelos outros dois desembargadores, que entenderam por aguardar os embargos declaratórios e infringentes.