PousoAlegrenet

Menu

Acidentes por possível falta de freios preocupa passageiros da Gardênia no Sul de Minas

Empresa nega problemas. ANTT diz que quase metade dos ônibus da Gardênia fiscalizados foram autuados esse ano. Atrasos também geram reclamações

No dia 10 de maio, ônibus bateu na traseira de carro próximo ao bairro Pantano em Pouso Alegre (Foto: Redes Sociais)

Passageiros da Expresso Gardênia no Sul de Minas estão preocupados com os frequentes acidentes da empresa. Segundo os passageiros, nos últimos 40 dias pelos menos quatro acidentes ocorreram por falta de freios. A Gardênia nega que esse seja o motivo.

Os acidentes ocorreram em Pouso Alegre, Ouro Fino, Bragança Paulista, e Espirito Santo Dourado. Não houve feridos.

No dia 08/04, ônibus foi parar no barranco Entre Munhoz e Bragança (Foto: Redes Sociais)

A situação também preocupa os motoristas, que não terão nomes divulgados, mas confirmaram ser constante os ônibus estarem com problemas de freio. Segundo eles, a empresa os obriga a dirigir a no máximo 60 km/h por segurança.

Mas não é apenas isso que revolta os passageiros. Segundo eles, os atrasos tem sido longos e constantes. Tão longos, que já aconteceu de que linhas sequer fossem cumpridas, fazendo o passageiro esperar a próxima linha, duas horas depois do previsto, ou pior, não passar nenhum ônibus durante o dia.

No dia 7 de abril, ônibus foi parar na mata em Ouro Fino (Foto: Redes Sociais)

Na semana passada, houve discussão e confusão na Rodoviária de Pouso Alegre após mais de hora de atraso da linha que vai para Paraisópolis. A reportagem chegou a presenciar atrasos de uma hora de duração na linha Pouso Alegre x Paraisópolis, e na linha Pouso Alegre x Monte Sião. Em um dos dias, havia ônibus mas faltava o motorista para uma linha, e na outra, tinha o motorista, mas não tinha o ônibus.

Em Espirito Santo do Dourado, moradores querem que o Ministério Público tome providências para que outra empresa possa operar no lugar da Gardênia: “Estou com abaixo assinado rodando. Já conseguimos seis folhas de assinaturas. Vamos levar ao Ministério Público e a Secretaria de Transporte de Minas Gerais”, conta o autônomo Fernando Augusto da Silva Santos. Segundo ele, moradores chegam a ficar sem ônibus: “Tem dia que não tem ônibus, e não dão satisfação porque não tem horário”, conta.

Moradora de Espírito Santo Dourado relatou problema de freios nas redes sociais (Foto: Redes Sociais)

Os passageiros relataram que fazem as reclamações ao site da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais – DEER/MG, porém, que não veem qualquer tipo de fiscalização ou melhoria. “Muitas vezes chegam atrasados, ou não passam, e estão em mal estado de conservação”, reclamou a aposentada Celena Pereira dos Santos, que três vezes por semana usa a linha Gonçalves x Paraisópolis.

O descontentamento fica evidente na última pesquisa de satisfação da ANTT divulgada em agosto do ano passado: A Gardênia ficou na última colocação em todo o país. Mesmo assim, três meses depois, a ANTT autorizou a empresa a criar mais linhas interestaduais.

Gardenia nega que houve defeito nos freios

A Gardênia enviou nota onde nega que os acidentes tenham ocorrido por defeito no sistema de freios, e disse acreditar que outros fatores tenham contribuído para os casos, como conservação da via e condições meteorológicas.

A empresa ainda chamou os casos de boatos, e disse lamentar que eles circulem pela mídia e redes sociais, no que segundo a empresa, é uma tentativa de denegrir sua imagem.

Por fim, a Gardênia disse que prima pela qualidade e segurança de suas atividades, e disse ser uma das empresas com menor índice de acidentes no país.

ANTT diz que autuou quase metade dos ônibus fiscalizados da Gardênia esse ano

A ANTT enviou nota onde afirma que tem efetuado a fiscalização dos ônibus da Expresso Gardênia, incluindo no terminal de Pouso Alegre. Segundo a ANTT, este ano foram 490 veículos da Gardênia fiscalizados, e quase metade (226) desse foram autuados.

Ainda segundo a ANTT, houve 380 autos lavrados, sendo 64 por defeito ou ausência de equipamento obrigatório.

Já o DEER-MG enviou nota onde diz que fiscaliza a Gardênia após as reclamações serem feitas por e-mail ou pelo telefone (155).