PousoAlegrenet

Menu

Preços caem até 25% em alguns postos após fiscalização do MP em Pouso Alegre

Segundo o MP, a redução nos preços de combustíveis na Petrobrás chegou a 40% em um mês. Preço mais baixo não chegou às bombas

MP deflagrou ação de fiscalização em postos de combustíveis de Pouso Alegre (Foto: MP)

O Ministério Público deflagrou uma ação na última segunda-feira (30) para intensificar fiscalizações e recomendar reduções no preços dos combustíveis em Pouso Alegre. Segundo o MP, a redução do petróleo de 40% repassada pela Petrobrás resultante do isolamento social provocado pela Covid-19 não tem chegado integralmente no consumidor.

De acordo com o fiscal do Ministério Público, Renato Nunes, “Postos não costumam repassar todo o reajuste de preços da Petrobras, que já acumula redução de cerca de 40 % desde o início do mês”.

Fiscal do Ministério Público, Renato Nunes, diz que postos não estão repassando o reajuste aos consumidores (Foto: MP)

Conforme o órgão, a instituição não pode fazer a regulação dos preços através do Procon Estadual, mas pode recomendar que os postos decidam sobre o preço dos combustíveis com base nas alterações repassadas pela Petrobrás.

Em um dos postos em que a recomendação foi acatada, o litro de álcool custava R$3,29. Depois da intervenção baixou para R$2,48. Cada litro do álcool ficou R$0,81 centavos mais barato, uma redução de 25% no preço final.

Preço caiu 25% em um posto da região central após fiscalização (Foto: MP / Montagem PousoAlegrenet)

Ainda de acordo com o MP, caso haja discrepância de preços e aumentos exagerados que atinjam direitos dos consumidores, medidas severas serão tomadas.

Atualização: Segundo o Sindicato dos postos, Minas Petro, o reajuste se deve a questões econômicas e cada posto é livre para definir seu preço.

Confira a nota do Minas Petro a respeito