PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu

Facebook remove publicação da prefeitura de Itajubá por informações falsas sobre a Covid-19

Prefeito anunciou tratamento precoce contra a Covid usando Ivermectina, remédio para combate a vermes e piolhos. Segundo facebook, publicação podia induzir as pessoas a acreditar em formas incorretas de cura ou prevenção

O Facebook removeu a publicação da prefeitura de Itajubá (MG) anunciando a disponibilização de ‘tratamento precoce’ da Covid-19. Segundo o facebook, a publicação possuía informações, que de acordo com organizações de saúde reconhecidas, podem induzir as pessoas a acreditar em formas incorretas de cura ou prevenção.

Os remédios para tratamento disponibilizados pela prefeitura de Itajubá são: vitamina D, o mineral Zinco, e a Ivermectina, remédio usado conta vermes, parasitas e piolho.

Nenhum desses remédios tem eficácia comprovada no tratamento à doença e, segundo as organizações de saúde, não existe tratamento precoce para a Covid-19. A Anvisa, a OMS, e a Sociedade Brasileira de Infectologia são contra o uso da Ivermectina para Covid. A FDA, vigilância sanitária americana, também emitiu um alerta contra o uso.

Foto: Reprodução

No vídeo, o prefeito de Itajubá, Christian Gonçalves (DEM), diz considerar o tratamento precoce uma importante medida no combate a Covid-19: “Estamos aqui para anunciar mais uma importante medida no combate à Covid-19. A partir desta segunda-feira, 15 de março, nós iremos disponibilizar em nossos postos de saúde, os medicamentos: ivermectina, vitamina D e zinco para o tratamento precoce no combate à Covid-19”, disse o prefeito.

O prefeito agradece a um casal de empresários que são proprietários de uma farmácia e teriam doado os medicamentos ao município.

Ainda no vídeo, o vice-prefeito Dr Nilo Baracho, que é farmacêutico, professor da faculdade de Medicina de Itajubá e atual secretário de Saúde do município, orienta a população a procurar atendimento médico aos primeiros sintomas de Covid-19: “Dessa forma os nossos médicos dos postos de saúde poderão prescrever esses medicamentos”, disse.

Porém, o diretor do Hospital das Clínicas de Itajubá, já alertou para o risco da falsa sensação de tratamento: “Os pacientes chegam tardiamente. Eles ficam se tratando em casa com medicações que não tem evidência nenhuma e existe a falsa sensação de que estão sendo tratados. Então, eles chegam aqui em péssimas condições. O que eles precisam é de assistência e orientação precoce, e não medicação precoce. Pra ele quando tiver que ser internado, ser internado na hora certa. E não chegar aqui na fase 3, necessitando ser entubado, com ventilação assistida. Porque daí nós sabemos que é tragédia anunciada”, afirmou Carlos Magno.

A falsa sensação de tratamento também preocupa profissionais de saúde da região. Nesse sábado mesmo, uma mulher que estava fazendo o ‘tratamento precoce’ foi entubada em Pouso Alegre.