PousoAlegrenet Logo PousoAlegre.net

Menu

ONGs emitem nota de repúdio a Hélio da Van: ‘Causa animal é muito mais do que resgatar e postar nas redes sociais’

Principais ONGs da cidade publicaram nota de repúdio após Hélio da Van atacar o trabalho realizado entre a prefeitura e os outros protetores da causa animal. Eles disseram que Hélio não representa a causa no legislativo

Hélio da Van atacou ONGs de proteção animal (Foto: Câmara)

As principais Ongs de proteção animal em Pouso Alegre publicaram na noite desta quarta-feira (9) uma nota de repúdio ao vereador Hélio da Van. A nota foi publicada nas redes sociais pela ‘S.O.S. Bichos’, ‘Francisco de Assis’, ‘Voluntários dos Animais’, e recebeu comentários de apoio de diversos protetores de outras Ongs que atuam em Pouso Alegre.

Segundo as ONGs, Hélio da Van não representa a causa no legislativo: “Proteção animal é muito mais do que resgatar e postar foto nas redes sociais”, disse na extensa nota, que ainda alfinetou: “Vamos continuar dialogando e cobrando quando necessário, mas sem fazer disso um ‘palco’ como é o costume de alguns”.

A nota de repúdio vem após Hélio da Van usar a tribuna e as redes sociais para atacar o trabalho realizado entre ONGs e a prefeitura. O vereador chegou a chamar de “campo de concentração” o Centro de Bem Estar Animal (antigo Canil). A fala dele também foi repudiada por outros vereadores ainda durante a sessão da terça-feira (8).

O vereador Arlindo Motta, que também levanta a bandeira da causa animal, fez questão de mostrar imagens atuais do Centro de Bem Estar Animal e ressaltar os números de atendimentos e animais cuidados pela gestão Rafael Simões, como as mais de 5 mil castrações feitas entre novembro de 2017 e 2020.

Os protetores também compararam os serviços de apoio aos animais da gestão Rafael Simões, com da gestão Agnaldo Perugini, que era apoiada por Hélio da Van, ambos do PT na época.“o lugar é o mesmo que o excelentíssimo vereador deixou, com a diferença de que, nesta gestão atual, não falta ração, não falta água e não faltam medicamentos”, criticaram as ONGs.

As ONGs também rebateram a acusação feita por Hélio da Van, de que a gestão Rafael Simões teria acabado com o Samuvet. “Ele deixou de existir no final da gestão anterior (Perugini). O veículo que estava rodando durante campanha eleitoral era alugado, mas foi devolvido por aquela administração logo após as eleições. Ficou funcionando o carro de resgates antigo, que parou por falta de peças e manutenção geral, em outubro daquele ano. O retorno desse serviço, já na gestão Rafael Simões, só aconteceu depois que as ONGs acima conseguiram a reforma do veículo que já estava virando sucata”.

Hélio da Van respondeu a nota

Hélio da Van respondeu a nota de repúdio pouco após ela ser publicada. O vereador atribuiu a nota a protetora Carla Viviane, representante de uma das três ONGS que publicaram a nota. Carla Viviane chegou a ser assessora de Hélio da Van em outros mandatos, mas saiu. Por pouco não foi eleita vereadora em 2020. Ela teve 837 votos, sendo a 19ª mais votada.

“Eu só tenho a dizer que minha luta é pelos animais. Nunca foi por ajuda em campanha eleitoral e nem por cargos. Continuo admirando como protetora. Uma pena que como pessoa o EU fala mais alto. Que bom que as urnas mostraram o nosso trabalho prestado, e a tentativa do prefeito de calar a voz dos animais foi em vão”.

Confira a integra da nota de repúdio:

NOTA DE REPÚDIO AO VEREADOR HÉLIO CARLOS (Hélio da Van)

Diante de mais uma acusação feita pelo vereador da cidade de Pouso Alegre, Hélio Carlos (da Van), feita na sessão ordinária da Câmara Municipal no dia 1º de junho, as ONGs de proteção animal Francisco de Assis, Voluntários dos Animais e SOS Bichos vêm a público esclarecer o que segue abaixo:

1) O SAMUVET não foi extinto nesta gestão atual. Ele deixou de existir no final da gestão anterior (Perugini). O veículo que estava rodando durante campanha eleitoral era alugado, mas foi devolvido por aquela administração logo após as eleições. Ficou funcionando o carro de resgates antigo, que parou por falta de peças e manutenção geral, em outubro daquele ano. O retorno desse serviço, já na gestão Rafael Simões, só aconteceu depois que as ONGs acima conseguiram a reforma do veículo que já estava virando sucata. Atendendo ao nosso pedido, uma concessionária reformou o carro gratuitamente e só depois disso ele voltou a rodar.

2) Quando o vereador se refere ao Centro de Bem Estar Animal como um simples canil público, um campo de concentração, ressaltamos que o lugar é o mesmo que o excelentíssimo vereador deixou, com a diferença de que, nesta gestão atual, não falta ração, não falta água e não faltam medicamentos.

– A grande verdade é que o Centro de Bem Estar Animal nunca foi a maravilha que ele divulgava. Os servidores de lá sempre se esforçaram, mas estava muito longe de ser um modelo de qualquer coisa, porque nunca houve uma estrutura adequada e nem interesse à época de mudanças. E olha que ele ficou no cargo de vereador por 8 (oito) anos!!!

– É curioso e, porque não dizer que nos causa estranheza, quando o vereador diz que o Centro de Bem Estar é motivo de boletim de ocorrência, sendo que o seu assessor na Câmara Municipal vive levando animais para serem cuidados no local. É ou não uma contradição falar mal do serviço que ele usa com tanta frequência?

3) Sobre o plantão veterinário, que ele cobra com veemência, talvez seja necessário dizer que o serviço servia apenas para os primeiros socorros, e olhe lá, e isso quando ele autorizava. Em casos mais graves, como atropelamentos que demandavam cirurgias ortopédicas, ou as ONGs assumiam os gastos ou o animal, simplesmente era enviado para o Bem Estar sem que lá houvesse o tratamento necessário. Esse mesmo “plantão” deixou dívidas enormes para algumas entidades, uma delas ainda devendo.

4) Quando ele questiona o papel das ONGs dizendo que elas estão atreladas a atual administração e, por isso, não cobram a prefeitura, informamos que o papel de fiscalizar o Executivo não cabe às Associações, mas ao Sr. Hélio Carlos (da Van) e demais vereadores, eleitos para essa função.

– O fato é que sempre que o vereador se sente pressionado ao ser cobrado pela população, ele procura culpados para se eximir da própria responsabilidade, tentando, com seu ar costumeiro de vítima e coitadinho, jogar nas costas das ONGs e de alguns protetores independentes toda a culpa pelos animais em sofrimento. Não, nós não somos e não seremos seu “bode expiatório”. O poder está com ele, nós somos a parte mais fraca de toda essa história. Ele está tentando transferir para nós a responsabilidade do Executivo e do Legislativo.

5) Ainda durante o uso da tribuna ele afirma que as ONGs se omitem, pois devem estar se beneficiando de alguma forma. Quais benefícios? Ele nunca diz, porque é mentira. Mas vamos ressaltar que:

* Ao contrário do “ilustre” vereador, as ONGs não mandam animais para tratamento no Centro de Bem Estar Animal. Nós custeamos o tratamento de nossos resgatados em clínicas particulares. Além disso, estamos sempre procurando promover a adoção de animais que são levados para o canil da prefeitura. Doamos medicamentos e antipulgas para todos os cães, já custeamos hemograma para todos os animais, atendimento para animais quando o caso não pode ser tratado lá, cobertores, casinhas, etc. Onde estão os nossos benefícios nisso tudo? Porque ao que dá para ver, o que temos são gastos e não vantagens.

* Mantemos diálogo com a prefeitura desde o início dessa gestão porque, ao contrário do vereador Hélio que se limita sempre a acusar e a buscar likes na rede social, nós acreditamos que é desta forma que as políticas públicas que tanto almejamos serão alcançadas. Já conseguimos muitas coisas, mas ainda há muito que se fazer pela causa no Município. E vamos continuar dialogando e cobrando quando necessário, mas sem fazer disso um “palco” como é o costume de alguns. Proteção animal é muito mais do que resgatar e postar foto nas redes sociais. Não somos palanque de ninguém. Apenas queremos fazer nosso trabalho em paz.

Pedimos desculpas a quem nos acompanha pelas redes sociais por essa postagem. Nós mesmos achamos lamentável ter que chegar a esse ponto. No entanto, não ficaremos mais caladas enquanto nosso trabalho é caluniado. Estamos há anos tentando manter a elegância, mas paciência tem limite. E, por gentileza, “nobre vereador”, pare de se fazer de vítima, porque as únicas vítimas aqui são os animais que sofrerão pela sua lamentável atitude de caluniar quem faz algo por eles, e são muitos.

Sempre bom ressaltar que quando o vereador Hélio ataca as ONGs, ele prejudica os animais que cuidamos, pois dependemos de doações para fazer o nosso trabalho.

O vereador Hélio Carlos (da Van) tenta a todo custo convencer a população de que sem ele a proteção animal não funciona na cidade, o que sabemos não é verdade, pois há dezenas de protetores de verdade que buscam todos os dias, a duras penas e altos custos, salvar vidas sem precisarem usar o ego ou expor a situação degradante de alguns animais.

Finalizamos dizendo que não reconhecemos Hélio Carlos (da Van) como representante da causa no Legislativo, pois um verdadeiro porta-voz dos animais sempre optará pelo diálogo e não por acusações infundadas com o objetivo de depreciar quem faz pelos animais sem receber dinheiro público para isso. Aliás, nem um grão de ração.