PousoAlegrenet

Menu

Diretório do PSDB emite nota afirmando que prosseguirá com recurso contra Simões

Simões disse em entrevista acreditar que o diretório municipal desistiria do recurso

Disputa entre Rafael Simões e Chico Rafael esta no Tribunal Superior Eleitoral

Disputa entre Rafael Simões e Chico Rafael esta no Tribunal Superior Eleitoral

Apesar da vitória esmagadora nas urnas, Rafael Simões ainda precisará vencer na justiça para tomar posse em Pouso Alegre. O diretório municipal do PSDB emitiu nota na tarde desta segunda-feira (03) informando que irá prosseguir com a disputa judicial contra Simões. O caso esta na sua última instância, o Tribunal Superior Eleitoral. Na sexta-feira (30) o diretório desistiu de uma ação cautelar, mas não do recurso.

A disputa acontece porque o diretório havia elegido Chico Rafael para ser o candidato do partido, mas a executiva estadual interveio, e lançou Rafael Simões. Ambos registraram suas candidaturas, e sofreram pedidos de impugnação.

Simões venceu em 1ª e 2ª instância, mas o caso não conseguiu ser julgado no TSE antes deste domingo (2), dia da eleição. Caso Simões perca no TSE, haverá uma nova eleição, já que o candidato obteve mais da metade dos votos.

Nesta segunda-feira (3), em entrevista a EPTV, Simões disse acreditar que o diretório municipal desistiria do recurso: “Eu acredito que os dirigentes do diretório municipal terão sensibilidade de ver a resposta das urnas, quase 50 mil votos, e nós vamos chegar a um consenso para acabar com essas demandas judiciais, até  porque não teria lógica ter a eleição anulada por conta de ações judiciais. Nós temos que pensar para frente. Então eu tenho uma tranquilidade em relação a isso. Nós temos que pensar na transição, como vamos resolver os sérios problemas que vamos enfrentar”, disse.

Já o diretório emitiu nota a EPTV informando que o contrário, e que o recurso contra a decisão do TRE aguarda julgamento no TSE.

* Atualizado às 22h49 de 03/10/2016: Ao contrário do que diz a nota enviada a imprensa, Eduardo Toledo se pronunciou pelas redes sociais afirmando que não teria assinado nem autorizado a nota. A veracidade da nota havia sido confirmada pelo advogado do candidato Chico Rafael, que era a pessoa responsável por tratar com a imprensa sobre a disputa judicial. Mais informações: aqui