PousoAlegrenet

Menu

Presidência da FUVS emite nota sobre disputa judicial devido a mudança no estatuto

Novo estatuto tira das mãos do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), o poder de nomear o conselho diretor e presidente da Fundação. Presidente da FUVS diz que há necessidade de atualização

Fuvs é a mantenedora do hospital Samuel Libanio e da Univás (Foto: Arquivo FUVS)

O atual presidente da FUVS, Luiz Roberto Martins Rocha, emitiu nota nesta terça-feira (25) sobre a disputa judicial que ocorre devido à mudança feita no estatuto para retirar das mãos do governador de Minas, o poder de nomear o conselho diretor e presidente da Fundação.

A mudança acontece após 16 anos de nomeações feitas por governadores do PSDB. Nas vésperas do governo ser entregue ao PT, o PSDB tentou mudar o estatuto da FUVS através de lei estadual, que não foi aprovada. O último presidente nomeado pelo governador foi atual prefeito Rafael Simões (PSDB) pelo então governador Antônio Anastásia, também do PSDB.

O atual presidente da FUVS, Luiz Roberto Martins Rocha

Segundo Luiz Roberto, o pedido feito pela FUVS ao TJMG para sustar a decisão proferida pelo Juiz da 4ª Vara Cível de Pouso Alegre a favor do governo de Minas, “se baseou unicamente necessidade de atualização do Estatuto da FUVS ante o mandamento constitucional mineiro, as disposições do atual Código Civil e a valorização dos que efetivamente compõem a FUVS”. Luiz Roberto, assumiu a presidência após afastamento de Simões para a disputa eleitoral de 2016.

Confira a nota completa

Nota da Presidência da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS)

Recebemos com muita serenidade e com grande senso de responsabilidade a decisão do egrégio Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em 20 de abril próximo passado, deferindo o pedido de efeito suspensivo pleiteado pela Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS), para sustar a eficácia da decisão liminar proferida pelo MM. Juiz da 4ª Vara Cível de Pouso Alegre, a favor do Governo de Minas Gerais.

Informamos ao público em geral que o pedido da FUVS ao TJMG se baseou unicamente na necessidade de atualização do Estatuto da FUVS ante o mandamento constitucional mineiro, as disposições do atual Código Civil e a valorização dos que efetivamente compõem a FUVS.

Estamos à disposição para outros esclarecimentos.

Pouso Alegre, 24 de abril de 2017.

Luiz Roberto Martins Rocha
Presidente
Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí