PousoAlegrenet

Menu

Júri Popular condena jovem que matou a namorada em Pouso Alegre a 21 anos de prisão

Weslley Luis foi condenado por homicídio triplamente qualificado, estupro e ocultação de cadáver

Weslley confessou ter matado a namorada Luisa (Foto: Redes Sociais)

O jovem que matou a namorada e ocultou o cadáver em Pouso Alegre foi condenado a 21 anos de prisão. A sentença foi proferida pelo Júri Popular realizado nesta sexta-feira (16).

Weslley Luis Ferreira Cruz, de 22 anos, foi condenado por homicídio triplamente qualificado, estupro e ocultação de cadáver. Ele está preso desde 2018, quando matou a namorada Luísa Retucci, de 14 anos.

Para o advogado Rovilson Carvalho, que representa a família da adolescente, e é assistente de acusação do Ministério Público,  a pena foi adequada. “Poderia ter ficado em até 43 anos. Mas ficou dentro do mínimo. Ficou favorável para o réu. Não sei se o promotor vai recorrer. Mas a pena está razoável”, contou.

A defesa de Wesley alegou que o motivo do crime era um desentendimento do casal dentro do carro. Mas para a acusação, o motivo era ocultar o crime de estupro: “Ele queria uma relação sexual, e ela não admitiu naquele momento. E ele acabou forçando. Estuprou. E matou para ocultar o crime de estupro. E jogou em um buraco para se livrar dos dois crimes anteriores”, defendeu Rovilson. Durante o julgamento, Wesley confessou o homicídio, mas negou o estupro e a ocultação de cadáver.

Segundo a acusação, Wesley estrangulou Luísa por pelo menos 7 minutos para que ela morresse:  “Primeiro ele fez o esganamento com as mãos. Depois passou a camisa dela no pescoço e segurou até a morte. Deve ter levado de 7 a 15 minutos mais ou menos segundo a medicina legal”, explica o advogado.

Para tentar ir para o regime semi-aberto, Wesley tem que cumprir 2/5 da pena com bom comportamento, o que corresponderia a 8 anos e 4 meses. Wesley já cumpriu dois anos e dois meses. Restam 6 anos e dois meses.

Relembre o caso

O corpo de Luísa foi encontrado seminu em uma valeta, entre os bairros Jardim Brasil e Parque Real. Weslley confessou o crime após entrar em contradição durante o reconhecimento do corpo. O laudo de necropsia apontou diversos hematomas no corpo de Luísa, e que ela teria sido morta estrangulada. O crime ocorreu dentro do carro de Wesley.

Weslley confessou ter matado a namorada Luisa (Foto: Redes Sociais)

Após matar a jovem, Weslley tentou criar um álibi. Usou o celular da namorada para postar mensagens nas redes sociais simulando que o casal estivesse bem, e enviar a mãe da vítima uma mensagem informando que estaria em uma festa.

Weslley foi a casa da sogra dizendo que Luísa não teria comparecido a um encontro, e passou a madrugada ao lado da sogra fingindo tentar encontrar Luísa. “E se algum estuprador pegou ela, algum maníaco”, chegou a dizer o garoto a sogra.